Ameaça ao Radioamadorismo agora é Política (1 de abril)

Comunidade EuropeiaAté agora, o maior impedimento para o avanço da tecnologia PLC – Power Line Communication, foi o alto custo para mitigar as interferências em outros serviços de comunicação que compartilham o espectro eletromagnético.

Os radioamadores, rádios broadcastings e serviços de comunicação privados ganharam uma batalha sobre o PLC, mas a guerra contra as tecnologias sujas ainda está só começando.

Segundo um documento ainda não-oficial, vazado na Internet para vários portais de notícias sobre radioamadorismo, o fim do nosso hobby como o conhecemos deve ocorrer em 2020.

A ameaça agora é política

O documento sugere que os custos da tecnologia PLC seriam drasticamente reduzidos se os atuais padrões de prevenção de RFI (Interferência por Rádio Frequência) a outros serviços como radioamador, rádios broadcastings e Faixa do Cidadão no segmento de Ondas Curtas fossem retirados.

Além disso, o documento ainda sugere um Projeto de Lei à UK Telecommunications (equivalente à ANATEL na Inglaterra) e à outras agências reguladoras da Comunidade Europeia retirando os privilégios de proteção contra interferência das estações broadcasting, radioamadores e serviço da faixa do cidadão.

Como argumentos para a implantação das sugestões, o documento declara que “as estações de broadcasting estão em rápido declínio, a maior parte da programação está migrando para a Internet” e ainda que “a finalidade da Faixa do Cidadão em ser um serviço de comunicação pessoal foi amplamente substituído pelos celulares”.

Sobre o Serviço de Radioamador, o documento é ainda mais radical:

O Serviço de Radioamador transporta comunicação sem qualquer importância que poderia ser feita usando a rede de telefones celulares ou a Internet. O uso das bandas de radioamador é puramente recreativo e poderia ser substituído por simulações online e serviços de conversas VoIP. Os radioamadores poderiam ocupar o segmento acima de 400MHz que de outra forma seria vendido para a iniciativa privada. Eles poderiam fazer seus experimentos mais confortavelmente, já que no segmento de ondas curtas (HF) nunca terão uma recepção livre de interferência.

A razão para tanto empenho para remover a proteção às nossas frequências fica clara quando vê-se que a adoção das tecnologias inovadoras, que são notadamente causadoras de interferências em HF, deve se tornar obrigatória em breve. No capítulo final, o documento justifica suas sugestões na eventual crise energética que a Comunidade Europeia pode enfrentar em 2020.

Para atingir a meta de redução de emissão de carbono e efetiva desativação de usinas nucleares pelo seu perigo iminente, a Comunidade Europeia aprovará uma Lei que determinará que 80% das propriedades utilizem smart_grids, um dispositivo que converte energia solar em elétrica e permite que a energia excedente seja compartilhada com a rede pública de distribuição elétrica. Estes smart_grids usam tecnologia PLC para informar o consumo e a quantidade de energia enviada para a rede pública em casa propriedade.

Os principais interessados na adoção dessa tecnologia são fabricantes chineses. O documento também informa que as empresas chinesas realizaram um estudo no qual determinaram que o custo unitário do smart_grid pode ser até 50% menor caso não fosse necessário eliminar as interferências em HF através de filtros notch e passa-faixas.

A conclusão do informe é “o custo para proteger o espectro de ondas curtas (HF) das tecnologias que serão essenciais para reduzir as emissões da Europa na próxima década e manter o bem-estar dos cidadão europeus são simplesmente proibitivos” e chama atenção que a o Parlamento da Comunidade Europeia aprove estas reformas até 1 de abril de 2012.

© 2011, DXBrasil. Alguns direitos reservados. Licença Creative Commons

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Este post foi publicado em Geral, imprensa, Radiorama e marcado com a tag , , em por .

Sobre Luc, PY8AZT

Eu sou o Luc, PY8AZT. Ingressei no radioamadorismo em 1992. Sempre me dediquei ao DXismo e competições de rádio. Nasci em Castanhal, Pará, porém vivo em Fortaleza, Ceará desde 2006, onde opero como PT7AG. Durante os campeonatos de radioamadorismo participo do time de operadores da estação de contest PW7T do Fortaleza DX Group. Há 6 anos, dedico parte do meu tempo ao Portal DXBrasil, contribuindo com informações, notícias e artigos de interesse da comunidade radioamadorística de língua portuguesa. Se você gostou deste artigo, deixe um comentário abaixo…

9 ideias sobre “Ameaça ao Radioamadorismo agora é Política (1 de abril)

  1. Paulo Orlando

    Parabéns, caro Luc. Estou encaminhando para os companheiros de nossa região e em especial para os membros do nosso grupo: amigos-4×4.blogspot.com.
    Paulo – pu1poc

    Responder
  2. Thiago Facca

    Grande material! São pessoas com iniciativa e amor ao radioamadorismo, que impulsionam essa grande roda de amizade! Forte abraço muita saúde!

    Forte 73′

    Thiago Facca.
    PU2TLF

    Responder
  3. CESAR

    Ok, estamos cientes mas, sempre haverá da parte da iniciativa privada o interesse em ” aproveitar” ao máximo a quela famosa ” LEI DE GERSON ” impera no mundo dos negóicios $$$. Mas e aí pessoal, vamos ficar de braços cruzados, creio estar mais do que na hora de somarmos esforços para falarmos junto ao ministério das comunicações e passar a eles nossas preocupações e necessidades. VAMOS TRANSFORMAR A MENSAGEM DO COLEGA EM AÇÃO. meu email está aí, estou pronto a defender a causa até que venham em minha casa buscar meu rádio, não aceito o fim do radioamadorismo nem em 2020 nem em 3000. Vamos a luta, mandem seus emails com nome e dados para contato em meu email que pretendo organizar alguma movimentação junto aos “importantes” deste País.

    Responder
  4. Marcos A Baldo

    Na verdade temos de fazer algum manifesto sim, Pois quem cala consente…
    Estou nessa meu caro Cesar-PY2CAA, Vamos tentar o manifesto e que chegue nossos reclames aos politicos em Brasilia-DF.
    Presidente das Labres e labrianos contamos com vc’s…!
    de
    Marcosbaldo PY2MPN Jaguariúna -SP

    Responder
  5. Sandro Marcello - PU5CBD

    É bom que o povo resgate na memória de que em catástrofes, o único meio de comunicação que resiste mais tempo no ar é o radioamadorismo. Podemos tirar como exemplo na catástrofe de Novembro de 2008 em Blumenau, minha cidade e região ficaram totalmente sem comunicações, mas os radioamadores estavam presentes e demonstraram o seu valor.

    Responder
  6. sidyleno amyntas

    to nessa vamos se unir contra o fim do radio amadorismo não podemos ficar de braços cruzados temos que reagir de alguma forma podem contar comigo PU8WSA castanal-pa

    Responder

Deixe uma resposta