Arquivo da categoria: LABRE

LABRE Convoca Radioamadores para Monitorar Piratas

O pico do ciclo solar proporcionou grande melhora na propagação de sinais de rádio especialmente nas bandas 10 e 12m. Além de proporcionar mais atividade DX nas bandas altas, outro problema antigo voltou a incomodor os radioamadores. É comum escutar estações não habilitadas (piratas e clandestinas) operando ilegalmente em frequências de uso exclusivo para radioamadores, principalmente nas bandas de 10 e 12 metros.

A LABRE, atenta às reclamações dos radioamadores, montou um sistema para receber informações sobre estas atividades ilegais em nossas faixas. Através da internet, o sistema da LABRE recebe as informações e as compartilha com a ANATEL, mantendo seguro os dados dos informantes, e passa a exigir fiscalização da ANATEL com basa nas denúncias.

As informações recebidas pela LABRE também são compartilhadas com o Sistema de Monitoramento da IARU (IARU/MS). O IARU/MS é uma força-tarefa mundial coordenada pela IARU para identificar, localizar e denunciar qualquer ameça ou invasão ao espéctro reservado exclusivamente aos radioamadores.

CONVOCAÇÃO PARA RADIOESCUTA EM 10 E 12 METROS

O GDE/LABRE convoca os radioamadores e radioescutas para monitorarem as
faixas de 10 metros (28 MHz) e 12 metros (24 MHz) entre os dias 23 de
outubro e 26 de novembro de 2012.

O objetivo é identificar frequências e características das operações
piratas que ocorrem nestas faixas.

Ao monitor é indicado redigir um log e enviar as informações referentes
a cada frequência invadida pelo formulário disponível em:

http://www.radioamadores.org/interativo/interativo.htm

Se possível, acrescente dados qualitativos nas escutas, como se as
estações piratas aparentam estar móveis, fixas, quais origens, etc. É
possível ainda enviar gravações tanto pelo formulário como por e-mail:
contato@radioamadores.org

As informações recebidas serão compartilhadas institucionalmente pela
LABRE Federal para a fiscalização da ANATEL. Os dados pessoais dos
informantes serão preservados.

O Sistema de Monitoramento da IARU (IARU/MS) também está integrado nesta
força tarefa.

Transforme sua indignação em ação. Denuncie as estações piratas,
clandestinas e os eventuais invasores do espectro do Serviço de Radioamador.

GDE/LABRE, 23 de outubro de 2012

LABRE ganha representatividade em Comissões da ANATEL

A LABRE – Liga de Amadores Brasileiros de Rádio Emissão – tornou-se em 05 de setembro de 2012, o mais novo membro das Comissões Brasileiras de Comunicações (CBC), durante reunião do GRR.1 na sede da Anatel em Brasília, DF. As CBCs foram criadas pela Anatel em 1999 para que a sociedade, indústria, academia e especialistas auxiliem as tomadas de decisões do governo federal frente a temas tecnológicos postos em fóruns internacionais como o Mercosul, a CITEL – Comissão Interamericana de Telecomunicações, e a UIT – União Internacional de Telecomunicações,  especialmente para as Conferências Mundiais de Rádio (CMR), realizada a cada 3 anos na sede da UIT (União Internacional das Telecomunicações), em Genebra, Suíça. A participação da LABRE foi motivada pelo engenheiro João Carlos Fagundes Albernaz, gerente geral de satélites da Anatel e chefe da delegação brasileira na CMR-12, durante encontro no Congresso Brasileiro de Radiodifusão ocorrido em junho último, também em Brasília.

Baixe o documento completo divulgado pela LABRE:


LABRE no CBC- ANATEL (185,3 KiB, 233 hits)  LABRE no CBC- ANATEL


Fonte: GDE/LABRE

ANATEL: Novo Regulamento de Fiscalização e Consulta Pública sobre o regimento interno

A LABRE, através do GDE, informa que foi publicado um novo regulamento de fiscalização e que ainda encontra-se aberta consulta pública sobre o regimento interno da ANATEL. Estes assuntos são de extrema importância para nós radioamadores e vale a pena dedicamos algum tempo sobre eles.

Olá amigos,

Duas informações sobre legislação da ANATEL:

1 – Saiu a NOVO regulamento de fiscalização:

http://www.anatel.gov.br/Portal/exibirPortalRedireciona.do?caminhoRel=&codigoDocumento=283088

2 – Até dia 09/06 estará aberta uma consulta pública (n. 20) muito
importante sobre o regimento interno da ANATEL. Lá estão previstos os
funcionamentos dos ritos como realização de reclamações, denúncias,
publicidade das decisões, desenvolvimento de normas, etc. É uma boa
oportunidade para o cidadão diretamente sugerir mudanças no
funcionamento interno da agência:

http://www.anatel.gov.br/Portal/exibirPortalNoticias.do?acao=carregaNoticia&codigo=26576

http://sistemas.anatel.gov.br/SACP/Contribuicoes/TextoConsulta.asp?CodProcesso=C1582&Tipo=1&Opcao=andamento

Aqui notícias anteriores já divulgadas pelo GDE/LABRE:

http://www.radioamadores.org/news/news-2012-38.htm

http://www.radioamadores.org/news/news-2012-35.htm

Flávio PY2ZX

Saída de Colaborador Reacende o Debate sobre LABRE

Em nota aberta, Flavio PY2ZX, que por 6 meses participou do GDE/LABRE como assessor de imprensa, comunica que resolveu deixar o cargo por “falta de apoio institucional e financeiro” para desempenhar as funções de representação necessárias ao radioamadorismo, reacendendo o debate sobre a atual estrutura da LABRE e sua eficiência perante a comunidade radioamadorística brasileira:

Olá amigos,

Anuncio publicamente minha saída do GDE/LABRE por falta de apoio institucional e financeiro para empreender novas formas de atuação e representação do radioamadorismo.

Ao contrário do que muita gente acredita, a LABRE é uma associação muito bem considerada em fóruns governamentais e outras instituições congêneres, como pude perceber pessoalmente em Brasília.

No entanto a LABRE nacional é hoje uma instituição travada por conta de uma estrutura interna jurídica que não viabiliza sua autonomia financeira e administrativa.

Para se ter uma ideia, em apenas 6 meses, por meio de um pequeno grupo de trabalho ad-hoc, abrimos espaços em 4 fóruns governamentais federais e decisórios que nos auxiliariam tanto para ampliar faixas de frequências, para conquistar novas bandas e para pressionar por leis mais severas contra interferências, mas ficamos sem apoio institucional e financeiro.

Ao mesmo tempo que os radioamadores brasileiros ganham com justiça novos títulos em concursos, expandem fronteiras expedicionárias em localizações de dificílimo acesso, galgam posições de destaque no DXCC, evoluem na organização, promoção e apuração de concursos, montam modernas redes de repetidoras digitais; também formamos uma sociedade incompetente para se reorganizar em torno de uma instituição federal, técnica e política de representação eficiente e profissionalizada.

Quando um ruído eletromagnético atrapalha um comunicado, ele não é apenas consequência de um desenvolvimento tecnológico desenfreado, da tecnocracia ou empresas relapsas, é também derivado de nossa incapacidade de enxergar um palmo além dos nossos clubes, associações, regionalismos e especialidades para compor a representação nacional.

O radioamadorismo brasileiro é hoje um amontoado de segmentos legitimamente bem sucedidos mas que não compõe um coletivo. Fiz a minha parte, tentei da melhor maneira possível mudar esta constatação, mas para mudanças de natureza social o voluntariado meramente individual não é mais suficiente.

73!

Flávio PY2ZX

A LABRE que todos os radioamadores sonham em ter é bem diferente da instituição que existe hoje. A reorganização da LABRE passa pela quebra de paradigma necessária para romper com a idéia de que ser radioamador é diferente de ser LABREANO.

LABRE presente no IARU Contest 2012

 

Parte do time de Operadores: (esquerda para direita) PT7CB, PT2FE, PT7AK, PT7ZAA, PT7ZT, PY8AZT e PT7ZZ

A LABRE, entidade representativa dos radioamadores brasileiros e filiada à IARU – União Internacional dos Radioamadores – convidou o Fortaleza DX Group para representá-la durante o IARU Championship Contest 2012. A competição reune radioamadores do mundo inteiro, os representantes da IARU de cada região e as Sociedades-Membro de mais de 150 países.

Durante a competição foi utilizado o indicativo especial ZZ7HQ. Os operadores do Fortaleza DX Group representaram a LABRE usando a estrutura da estação de competição PW7T, localizada a 30km de Fortaleza, Ceará. Os seguintes radioamadores participaram da operação: PT7ZAA, PT2FE, PT7AK, PT7CB, PT7WA, PT7ZAA, PT7ZT, PT7ZZ e PY8AZT. ZZ7HQ QSL via PT2AA (bureau ou direto, neste caso incluir envelope auto-endereçado e selado para resposta).

Abaixo, o resumo da operação:

                    IARU HF World Championship

Call: ZZ7HQ
Operator(s): PT7ZAA, PT2FE, PT7AK, PT7CB, PT7WA, PT7ZAA, PT7ZT, PT7ZZ, PY8AZT
Station: PW7T

Class: Headquarters HP
QTH: Ceará
Operating Time (hrs): 24

Summary:
 Band  CW Qs  Ph Qs  Zones  HQ Mults
-------------------------------------
  160:
   80:   256     72    20       34
   40:   477    361    31       41
   20:   252    592    30       37
   15:   545    492    27       42
   10:   113    149    17       17
-------------------------------------
Total:  1643   1666   125      171  Total Score = 4,468,712

Club: LABRE

PS1J: V Jamboree Nacional Escoteiro

A estação PS1J estará no ar durante o V Jamboree Nacional Escoteiro a ser realizado no Rio de Janeiro. Abaixo, comunicado da LABRE-RJ sobe o evento:

imageEntre os dias 15 e 20 de julho de 2012, acontecerá no Rio de Janeiro o V Jamboree Nacional Escoteiro, um grande evento que reunirá cerca de 5.000 escoteiros acampados nas instalações do Centro Nacional de Tiro Desportivo (do Exército Brasileiro), e cujo tema será Muitas Origens, Um Só País.

image

Como parte das atividades educativas que acontecerão, está o funcionamento de uma base de radioamadorismo em que os jovens serão convidados, motivados e estimulados a conhecer esta modalidade de comunicação, tão antiga e ao mesmo tempo tão moderna.

Para que esta base pudesse funcionar de forma atraente aos jovens teremos uma equipe de 34 radioamadores, sendo 26 do Movimento Escoteiro e 8 da LABRE-RJ, que se reversarão durante todo o dia atendendo aos jovens, abrindo os contatos, orientando e fazendo a manutenção nos equipamentos.

Nesta tarefa destacamos a participação da LABRE-RJ, que tem sido uma parceira importante e indispensável em uma tarefa deste porte. Além do pessoal, a mesma disponibilizou nosso indicativo especial (PS1J – como uma agregação de PY (Brasil) + S (Scout) + 1 (primeira região – RJ) + J (Jamboree), ou seja Jamboree Nacional Escoteiro, no RJ) e atuará como nosso "manager" para este evento.

Nossa base funcionará dia e noite, sendo que durante o dia teremos nossos jovens presentes e operando os rádios, e à noite os radioamadores assumem o "shack" nos contatos. Seria muito importante então. para motivar mais e mais jovens nas lides radioamadoras que durante o dia pudéssemos encontrar muitos radioamadores presentes nas QRG, mostrando que tão grande quanto a fraternidade escoteira é a fraternidade radioamadora. À grosso modo, podemos dizer que a cada hora uma nova turma de jovens estará  entrando e saindo do shack, por isso, mesmo que já tenha feito um contato, cada radioamador está convidado a voltar, e conhecer outros jovens e assim incentivar um grande número de novos radioamadores. Os cartões QSL recebidos serão confirmados com um belo cartão do evento.

Fica aqui nosso convite para um QSO, com um aperto de canhota, um Sempre Alerta e um caloroso 73

Consulta sobre Reforma do Regulamento de Radioamador

uwmhkkxg

A LABRE, Liga de Amadores de Rádio Emissão, após reunir-se com o Ministério das Comunicações e ANATEL para apresentar uma série de reclamações relativas a burocracia da normatização do Serviço de Radioamador, chegou a hora de fazer o dever de casa. A LABRE precisa apresentar uma proposta de atualização do atual regulamento que ordena o radioamadorismo no Brasil.

Para compilar este documento, os dirigentes da LABRE necessitam da participação de grupos, clubes, e radioamadores em geral, com propostas principalmente quanto ao ordenamento espectral com um plano de banda alinhado com a ITU, IARU e suas associações.

Abaixo, comunicado da LABRE com orientações sobre como colaborar nesta etapa:

Atualização no regulamento de radioamador

No mês de janeiro de 2012, a LABRE realizou uma série de encontros com o MINICOM e ANATEL encaminhando reivindicações da esfera administrativa, especialmente sobre prazos de licenciamentos, provas no interior do Brasil, atribuições espectrais e incompatibilidades eletromagnéticas.

Entre as soluções foi proposta a revisão do atual regulamento de radioamador.

A LABRE portanto convoca os radioamadores a enviarem sugestões até o dia 11 de maio de 2012, preferencialmente via a LABRE de seu estado ou ao e-mail: ps7dx <símbolo da arroba> globo.com.

O maior interesse ainda é a melhoria nos licenciamentos e ordenamento espectral seguindo planos de banda atualizados da ITU, IARU e suas associações.

É indicado que clubes locais e grupos especializados de radioamadores participem do processo enviando propostas, como os dedicados a modos digitais, repetidoras analógicas ou digitais, links, satélites, praticantes de DX em frequências altas, DX em HF/MF, concursos, expedicionários, experimentadores de novas bandas, comunicados emergenciais, RENER, montagens eletrônicas, APRS, EME, entre outras modalidades.

Elas serão avaliadas por uma relatoria para elaboração de uma proposta unificada LABRE. O radioamador ainda contará com um segundo momento para colaborar coletivamente ou individualmente através de consulta pública a ser anunciada pela ANATEL.

Assessoria de Imprensa LABRE

IARU: 87 Anos

O ano de 2012 marca a passagem do 87o aniversário de fundação da União Internacional de Radioamadores (International Amateur Radio Union, IARU). No dia 18 de Abril, as mais de 160 Sociedades-Membros da IARU, como a LABRE, estarão celebrando o Dia Mundial dos Radioamadores. O tema anual proposto pela IARU é: Celebrando 50 Anos no Espaço, em memória ao lançamento do OSCAR 1, ocorrido em 12 de Dezembro de 1961 e do OSCAR 2 em 2 de Junho de 1962.

A Fundação da IARU

Em 1924, Hiram Percy Maxim, W1AW – Presidente da ARRL, tinha uma viagem de negócios para a Europa. Enquanto estava na Europa, a Diretoria da ARRL pediu para ele iniciar uma relação internacional entre radioamadores. Ele prontamente respondeu positivamente ao pedido.

Após uma reunião informal em 1924, representantes da França, Reino Unido, Bélgica, Suíça, Itália, Espanha, Luxemburgo, Canadá e Estados Unidos organizaram um congresso internacional de Radioamadores em Paris em Abril de 1925 com o objetivo de fundar a IARU. Representantes da Europa, América do Norte, América do Sul e Ásia participaram do Congresso, propuseram a constituição da IARU em 17 de Abril. No dia seguinte, delegados foram eleitos e o congresso retificou a criação da IARU através do voto de representantes de 25 países. Então, 18 de abril tornou-se a data oficial de nascimento da IARU e tornou-se o Dia Mundial dos Radioamadores.

Hoje, por causa da iniciativa de Maxim e seus colegas vizionários, a IARU é uma confederação internacional que reune as ligas nacionais de radioamadores. A IARU tornou-se o fórum legítimo de discussões sobre assuntos relativos à prática do radioamadorismo, além de representar nossos interesses junto à União Internacional de Telecomunicação (ITU).

Fonte: ARRL

Radioamadores conquistam uma nova banda

Os radioamadores continuam desempenhando muito bem seu papel de pesquisar novas fronteiras tecnológicas nas comunicação via ondas de rádio. Abaixo, texto divulgado pela LABRE sobre as novas conquistas dos radioamadores (inclusive com decisiva participação de brasileiros) nas ondas médias.


Conferência em Genebra confirma sucesso de pesquisas amadoras

Plenária da WRC-12. (Foto: ITU / P.M. Virot)

O Serviço de Radioamador conquistou na última terça-feira, dia 14 de fevereiro de 2012, nova alocação no espectro das Frequências Médias (MF) entre 472 e 479 kHz em base secundária. A decisão ocorreu na Conferência Mundial de Rádio (WRC-12) da União Internacional das Telecomunicações (UIT) em Genebra, Suíça.

O radioamadorismo é um hobby científico sem fins lucrativos que visa a educação tecnológica em telecomunicações e geofísica, a realização de atividades experimentais, o desenvolvimento de redes comunicacionais autônomas e o auxílio às comunicações emergenciais. É um dos mais tradicionais serviços de telecomunicações do mundo e está presente em várias faixas do VLF ao EHF .

Início experimental

 Fritz Raab, W1FR., líder do grupo responsável pelas experiências em 500 kHz.

Em setembro de 2006 a Liga Americana de Rádio (ARRL) obteve da Comissão Federal de Comunicações dos EUA (FCC) a licença experimental WD2XSD dentro da norma Part 5 para realização de testes entre 505 e 510 kHz utilizando modos de banda estreita e potências de até 20 W ERP em 23 diferentes estações do grupo ARRL 600 meters Experiment liderados por Fritz Raab, W1FR.

Em 2008 a FCC expandiu o intervalo de frequências para 495 – 510 kHz, aumentou o número de estações para 42 e permitiu operações portáteis dentro de um raio de 50 km no entorno das instalações fixas registradas.

Raab comentou que “as mais de 100.000 horas de log enviados pelos participantes demonstraram que os radioamadores poderiam utilizar estas freqüências sem causar interferências a outros serviços”.

rx4afsbgiamdnvyftkdp3pv2

Imagens 3, 4 e 5: Ralph Hartwell, W5JGV, foi um dos radioamadores que participaram das experiências em 600 m com a estação WD2XSH/7 na Lousiana, EUA. Na Img. 3 (esq.) foto da antena vertical de 22 m de comprimento e 15 cm de diâmetro, chapéu capacitivo e anéis anti-corona. Na Img. 4 (centro) a caixa de ressonância protegida ao lado da vertical isolada, com variômetro +- 30 uHy habilitando operação entre 495 e 508,9 kHz. Na Img. 5 (dir.) Ralph aparece ao lado de parte dos equipamentos, com lineares intermediários e finais de estado sólido e construção caseira, 300 a 800 W PEP. A potência é ajustada com o rendimento da antena para obter uma EIRP dentro do especificado pela FCC. Os excitadores são Flex-5000 A e FT-747GX em PSK-31, CW, QRSS, WSPR. (Fotos: W5JGV e ARRL 600 m Experiment)

No Brasil o radioamador Giocondo Romanini, PY2CDS, foi o precursor na mobilização pela atribuição legal e prática experimental nos 500 kHz desde 2008. A primeira estação experimental radioamadora captada na banda dos 600 metros no Brasil foi WE2XGR/6 (Penn Yan, NY, EUA) em 507,25 kHz CW, monitorada por Flávio Archangelo, PT7/PY2ZX na estação de concursos do Fortaleza DX Group (FORDX) em Eusébio, Ceará, dia 10 de dezembro de 2010, perfazendo 6860 km.

O recorde de distância nesta fase experimental foi a escuta da estação WD2XSH/6 (Long Beach, EUA) por Neil Schwanitz, V73NS/WB8CRT em Roi-Namur, Ilhas Marshall: 10748 km. Ao todo outros 15 países estiveram envolvidos nos testes dos radioamadores.

A frequência de 500 kHz é uma das mais tradicionais do mundo. Por ela trafegaram desde 1912 chamadas emergenciais da marinha em Código Morse. A partir da década de 1990 os alertas marítimos são emitidos em NAVTEX e GMDSS em MF. Alguns países realizam comunicações utilitárias, militares e amadoras em frequências ainda mais baixas, como por volta dos 8 kHz no espectro de VLF (Very Low Frequencies).

Negociações na conferência

Brennan Price, N4XQ, na direção do subcomitê que avaliou o item 1.23 (Foto: IARU)A União Internacional dos Radioamadores (IARU) trabalhou com dois projetos no chamado "item 1.23" da agenda WRC-12, que tratou da nova banda dos 600 metros. A primeira tese foi defendida por Jon Siverling, WB3ERA, pela Comissão Interamericana de Telecomunicações (CITEL). Ela englobou dois segmentos num total de 15 kHz de banda: 461-469 kHz e 471-478 kHz. A segunda foi defendida por Colin Thomas, G3PSM, pela Conferência Europeia das Administrações de Correios e Telecomunicações (CEPT), abrangendo 8 kHz de banda entre 472 e 480 kHz.

Além da CITEL e CEPT, várias instituições como a ATU (African Telecommunications Union), EAC (East African Community), APT (Asia-Pacific Telecommunity) e SADC (South African Development Community) apoiaram os radioamadores. No entanto a representação russa através da RCC(Regional Commonwealth in the Field of Communications), representantes dos estados árabes, China, Irã e a Organização Marítima Internacional (IMOIMO) estabeleceram a oposição.

A exclusividade para o Serviço Móvel Marítimo (MMS) e navegação aérea (NDB) em algumas porções espectrais e países restringiram uma ocupação mais extensa com potências maiores. “Esta foi a razão pelo qual a nova alocação não pode ser feita como alguns radioamadores esperavam” explicou David Summer, K1ZZ, Diretor Executivo da ARRL.

Desta maneira uma alocação próxima da proposta CEPT ganhou força, considerando o segmento de 472 a 479 kHz. As resistências foram menores e houve indicações por aprovação pelas administrações e organizações regionais. Foi justamente o que ocorreu no dia 14 de fevereiro de 2012 em plenária. As notas de rodapé estabeleceram as restrições:

  • Radioamadorismo nesta faixa é serviço secundário (condição já prevista até mesmo nas propostas originais da IARU);
  • Potência limitada a 1 W EIRP ou 5 W EIRP para as estações a mais de 800 km distantes dos países que manifestaram proteção espectral, a saber: Argélia, Arábia Saudita, Azerbaijão, Bahrain, Bielorussia, China, Comoros, Djibuti, Egito, Emirados Árabes Unidos, Rússia, Irã, Iraque, Jordânia, Cazaquistão, Kuwait, Líbano, Líbia, Marrocos, Mauritânia, Omã, Uzbequistão, Qatar, Síria, Quirguistão, Somália, Sudão, Tunísia, Ucrânia e Iêmen;
  • Alguns países limitaram a faixa apenas para MMS e NDBs, o que nacionalmente poderá significar proibição dos radioamadores na nova faixa. São eles: Argélia, Arábia Saudita, Azerbaijão, Bahrain, Bielorussia, China, Comoros, Djibuti, Egito, Emirados Árabes Unidos, Rússia, Iraque, Jordânia, Cazaquistão, Kuwait, Líbano, Líbia, Mauritânia, Oman, Uzbequistão, Qatar, Síria, Quirguistão, Somália, Sudão, Tunísia e Iêmen.

Reunião do subcomitê sobre MF. (Foto: IARU)Prof. Joseph "Joe" Hooton Taylor Jr., Físico e radioamador K1JT, durante homenagem recebida na plenária da WRC-12. O contato com o rádio desde sua infância como radioamador o inspirou a seguir carreira em radioastronomia. Seus estudos sobre pulsares binários e a Relatividade Geral foram reconhecidos com o Nobel de Física em 1993. (Foto: ITU / P.M. Virot)

Em qualquer situação os radioamadores não poderão causar interferências nos serviços primários do segmento. Para a alocação tornar-se efetiva, as administrações nacionais precisam atualizar seus respectivos planos de bandas com as modificações propostas na WRC-12. Portanto nenhuma emissão deve ser iniciada sem o reconhecimento e permissão das administrações nacionais. No Brasil a ANATEL é a responsável pelo gerenciamento espectral e o PDFF é a referência para as alocações, atribuições e distribuições de faixas, além dos regulamentos específicos.

Secretário-Geral da UIT, Dr. Hamadoun Touré, radioamador HB9EHT, em uma das reuniões da WRC-12.

Mesmo com as restrições, o presidente da IARU, Timothy S. Ellam, VE6SH, declarou: “Esta é uma grande conquista para o Serviço de Radioamador. Uma nova alocação espectral é algo que devemos comemorar. O sucesso desta ação foi resultado de um trabalho duro de pelo menos 4 anos dos nossos representantes e voluntários nas associações nacionais de rádio. Eles labutaram junto com as respectivas administrações nacionais. Foi um excelente trabalho das equipes em Genebra e as locais que nos apoiaram em seus países”.

Presidente da IARU, Timothy S. Ellam, VE6SH, em visita a estação permanente de radioamador na sede da UIT. (Foto: IARU)

A IARU contou na WRC-12 com a participação do Presidente, Timothy Ellam, VE6SH; Vice-Presidente, Ole Garpestad, LA2RR; Secretário, Rod Stafford, W6ROD; Presidente da Região 1, Hans Blondeel Timmerman, PB2T; Presidente da Região 2, Reinaldo Leandro, YV5AM; Especialista em Relações Técnicas, Ken Pulfer, VE3PU e o Diretor Executivo da ARRL, David Sumner, K1ZZ. O Diretor de Tecnologia da ARRL, Brennan Price, N4QX e Jon Siverling, WB3ERA, acompanharam as reuniões como membros da delegação estadunidense. Price foi Chairman do subcomitê do Item 1.23. Bryan Rawlins, VE3QN, representante da RAC, também seguiu junto a delegação canadense. Muitos outros radioamadores atuaram profissionalmente em suas delegações nacionais ou a serviço da própria UIT.

Sobre a IARU e LABRE

A IARU foi fundada em Paris em 1925 com objetivo de representar internacionalmente os radioamadores. Ela é composta pelas associações nacionais de rádio, que por sua vez representam os radioamadores perante os governos locais. No Brasil esta função é exercida pela LABRE, a Liga de Amadores Brasileiros de Rádio Emissão, entidade membro da IARU. Fundada em 1934 como fusão de associações congêneres originadas desde 1926, a LABRE é uma das mais tradicionais entidades a representar um setor civil das telecomunicações no Brasil.

 

Com assessorias da IARU e ITU. LABRE Release 2012-01-EE 21 de fevereiro de 2012.

Fonte: LABRE.

LABRE: 78 anos no ar

dk0q4yqcNo dia 02 de fevereiro de 2012 a Liga de Amadores Brasileiros de Rádio Emissão-LABRE completará 78 anos de sua fundação. Em comemoração ao evento haverá uma operação especial no período de 01 a 05 de fevereiro, quando todos os estados brasileiros e o Distrito Federal estarão no ar, representados pelas estações oficiais da LABRE.

A estação da LABRE Federal usará o indicativo especial ZY78AA durante todo o mês de fevereiro
A LABRE enviará um bonito QSL comemorativo confirmando todos os QSO. Para recebimento direto (via Correios) favor enviar SASE (envelope auto-endereçado e selado).

Aproveitem o evento para trabalhar o diploma WAB Worked All Brazil, patrocinado pela LABRE Federal:
O Diploma WAB está disponível para todos os radioamadores e radioescutas do mundo que confirmem contato/escuta com estações brasileiras em todos os 26 estados do Brasil e o Distrito Federal. Não há restrição de data, banda ou modo.

As solicitações para o WAB deverão ser enviadas ao endereço da LABRE acompanhadas de 10 (dez) selos de 1º porte pelos radioamadores brasileiros e 10 (dez) dólares americanos ou o equivalente em IRC para os radioamadores estrangeiros. Endereço: LABRE, Caixa Postal 4, CEP 70351-970 Brasília-DF.

Fonte: LABRE

LABRE Quer Mais Provas no Interior do País

lb4r1cor

Dando continuidade a agenda discutida com o Ministério das Comunicações, a Liga de Amadores Brasileiros de Rádio Emissão (LABRE) se reuniu na última sexta-feira, dia 27 de janeiro de 2012, com engenheiros da Agência Nacional de Telecomunicações (ANATEL) na sede da agência em Brasília. O objetivo foi adiantar parte da agenda apresentada no início do mês à direção da Superintendência de Serviços Privados da ANATEL e ao ministro das comunicações, Paulo Bernardo da Silva.

Neste último encontro foram abordadas as realizações provas de admissão e promoção de classe, os trâmites administrativos envolvendo indicativos e renovação de licenças.

Provas

A LABRE informou a agência sobre problemas na aplicação de provas no interior de alguns estados do país. Como a ANATEL não dispõe de pessoal suficiente para o deslocamento até os locais dos exames, ocorreram cancelamentos.

A LABRE solicitou que em tais situações a liga seja autorizada a aplicar a prova, em concomitância ao termo de cooperação LABRE – ANATEL.

Adicionalmente a LABRE sugeriu que a ANATEL permita a participação de um maior número de candidatos em cada prova ou que sejam formadas tantas turmas quanto necessárias limitadas a um número máximo de candidatos, mas em realização de provas sequenciais. Assim as comunidades locais no interior do Brasil teriam suas demandas atendidas e os deslocamentos dos examinadores da LABRE e Anatel seriam otimizados.

Renovações de licença

A LABRE voltou a questionar sobre a exigência de prévia solicitação para renovação de licenças. A orientação da ANATEL dada aos radioamadores é que, caso não tenham solicitado a renovação da licença com 3 anos de antecedência, que não a cancelem para obter a posterior reintegração. A ANATEL comentou que trabalha por uma solução mais prática e barata da questão, o que será pauta de futuras reuniões.

Indicativos Especiais

A ANATEL informou que o radioamador poderá realizar uma única solicitação por ano de indicativo especial visando quantos meses quiser. Por exemplo, se for feita uma solicitação no início do ano para os doze meses subsequentes, será cobrada a taxa de 12 x R$ 8,85, com emissão de 12 licenças em uma só vez, com os respectivos prazos de validade.

No entanto como esta medida equivale a modificações na área de sistemas operacionais, a ANATEL comentou que está sem recursos para implementação imediata do processo.

A ANATEL também considerou esta medida como temporária pois a agência estrutura um novo regulamento geral para facilitação do licenciamento de estações dos mais variados serviços de telecomunicações, inclusive de radioamador. Este trabalho extenso deverá demorar em torno de um ano e após sua concretização o radioamador poderá pagar apenas uma taxa de indicativo especial ao ano.

Indicativos de radioamadores estrangeiros

A ANATEL também comentou que o regulamento exige do solicitante ao indicativo no Brasil o CPF. Se o país de origem do solicitante for signatário de tratado de reciprocidade, este processo é facilitado, caso contrário, se a licença original expedida no exterior constar que a respectiva classe radioamadora não exige conhecimento de CW, a agência é impelida a conceder uma licença ao estrangeiro de classe “C”. A LABRE espera que alguns destes detalhes serão equacionados na redação da futura norma.

Habilitações obtidas no exterior

Caso os brasileiros tenham obtido sua habilitação como radioamador no exterior, foi esclarecido pela ANATEL que prevalecem as normas brasileiras, inclusive para aqueles que detenham outra nacionalidade além da brasileira, por força da legislação brasileira sobre o tema.

Próximos passos

LABRE e ANATEL voltarão a se reunir ainda neste semestre para renovação de convênios e encaminhamento da agenda de trabalho sobre outros temas administrativos junto a Superintendência de Serviços Privados. Uma das missões é inclusive iniciar a redação de uma nova norma do serviço, com expectativa de sanar um grande conjunto de problemas apresentados pelos radioamadores. A LABRE enviará posterior comunicação para obtenção de sugestões e voluntários.

Tanto LABRE como ANATEL comunicarão suas regionais sobre a parametrização do valor cobrado para os candidatos a admissão do serviço e promoção de classe, fixado pelo atual convênio em até R$13,42 e sem condicionamento de filiação a LABRE.

Participaram da reunião pelos radioamadores: Gustavo de Faria Franco (PT2ADM), presidente do Conselho Diretor da LABRE; Ricardo Favilla (PT2RY), Diretor Executivo da LABRE; Orlando Perez (PT2OP), presidente da LABRE-DF. Pela ANATEL participaram os engenheiros Dirceu Baraviera, ex-Superintendente de Serviços Privados e atual Gerente Geral de Serviços Privados; José Augusto, Gerente de Outorga e Rangel.

LABRE Press Release 2012-02

29 de janeiro de 2012

LABRE Esclarece: não faz Lobby contra Produtos Chineses

tjzn4uo5

A LABRE reagiu rapidamente após a reportagem “Radioamadores fazem lobby contra eletrônico chinês” publicada no caderno Economia&Negócios do jornal O Estado de São Paulo no dia 29 de janeiro de 2012. A reportagem desvirtuou os objetivos principais que motivaram a reunião institucional entre a LABRE, Ministério das Comunicações e ANATEL.

zagbp0d0

NOTA DE ESCLARECIMENTO SOBRE MATÉRIA NO JORNAL
O ESTADO DE SÃO PAULO

Brasília, 30 de janeiro de 2012.

A respeito da matéria “Radioamadores fazem lobby contra eletrônico chinês” publicada no jornal O Estado de São Paulo no dia 29 de janeiro de 2012, a LABRE, Liga de Amadores Brasileiros de Rádio Emissão, esclarece:

1 – A reuniões ocorridas no dia 18 de janeiro de 2012 com o governo federal e entidades do setor de radiodifusão ocorreram institucionalmente com a LABRE e não com um grupo de empresários ou empresa em específico. A LABRE desde 1934 é a entidade de representação nacional dos radioamadores, integrada à IARU, União Internacional dos Radioamadores.

2 – Nos encontros foram discutidos temas administrativos e de defesa espectral concernentes ao interesse dos radioamadores, portanto não foram tratados quaisquer assuntos de ordem comercial ou exercício de "lobby". Tratou-se, como em tantas outras oportunidades passadas, uma de atividade de representação social e tecnológica legítima de um serviço de telecomunicação sem finalidades pecuniárias, reconhecido pela UIT, União Internacional de Telecomunicações, a exemplo do que ocorre em diversos países com instituições congêneres.

3 – Em hipótese alguma ocorreu em nossas reuniões depreciação relativa às origens geográficas de eletroeletrônicos. O que defendemos com firmeza é que os produtos – independente se nacionais ou importados – respeitem normas restritivas de emissividade dentro do conceito de compatibilidade eletromagnética para que o espectro, um bem público, seja plenamente utilizável como previsto aos serviços licenciados de rádio.

4 – A LABRE permanece à disposição da imprensa, da indústria eletroeletrônica e da comunidade para demais esclarecimentos, sugestões, parcerias e voluntariado para o fortalecimento do radioamadorismo, atividade de natureza educacional, tecnológica e de utilidade pública.

Assessoria de Imprensa LABRE

LABRE Nota 2012-01

30 de janeiro de 2012

Estadão Destaca: Luta por Reconhecimento

Neste domingo (29/jan), o caderno de Economia do jornal Estado de São Paulo destacou a iniciativa dos radioamadores em defesa do seu espectro de radiofrequência, ameaçado por interferências principalmente geradas por equipamentos eletrônicos em desacordo com as normas legais brasileiras. Estes equipamentos, na maioria chinesa – como quase tudo que se consome no mundo atualmente – geram “lixo” eletromagnético que atrapalham não só os radioamadores, mas os ouvintes de rádio, telespectadores de TV e até mesmo Internet sem fio.

scyntz0h

A matéria do Estadão peca em alguns pontos, como quando classifica os radioamadores como “sobreviventes” do avanço tecnológico como Internet e celular, mas deixa claro que somos imprescindíveis quanto toda essa tecnologia que estaria nos ameaçando falha durante catástrofes naturais com enchentes, terremotos, tempestades, etc.

A iniciativa de um grupo de radioamadores em conjunto com a LABRE junto à ANATEL tem objetivos claros:

  • Proteger o espectro de uso exclusivo dos radioamadores de interferências de outros serviços e/ou de aparelhos fora dos padrões legais;
  • Desobrigar o Serviço de Radioamadora da burocracia exigida para estações de rádio e TV comerciais;
  • Facilitar o acesso às Licenças Especiais para competições e eventos;

Porém, o mais importante desse movimento é o retorno da LABRE a sua função primordial: zelar pelo fortalecimento do radioamadorismo brasileiro!

LABRE lança novo website

Ontem, 01/março/2011, a LABRE – Liga de Amadores Brasileiros de Rádio Emissão, lançou seu novo Portal de Internet. O site tem um layout moderno, limpo e objetivo. Segundo a Diretoria, o site é parte dos esforços para ampliar a comunicação entre LABRE e os radioamadores.

LABRE oficial website

“Esperamos abrir uma via de mão dupla para comunicação entre os radioamadores e a Liga”, informou Roberto, PT7YV, Vice-Presidente da LABRE.

Navegando pelo novo site, fica claro o esforço para aumentar o acesso à informação. A página principal apresenta links para informações sobre o radioamadorismo e como iniciar em nosso hobby. A LABRE também está disponibilizando ATAs, relatórios anuais e ofícios para download. Todos os artigos publicados podem receber comentários dos visitantes.

A LABRE também planeja criar áreas exclusivas para os sócios da LABRE. Nestas áreas exclusivas para membros serão disponibilizados materiais didáticos, artigos especiais e uma possível revista eletrônica.

ANATEL esclarece que Homologação é obrigatória

seu-direitoEm resposta ao pedido da LABRE para maiores esclarecimentos sobre a necessidade de homologação de equipamentos, a ANATEL esclarece que o radioamador é obrigado a aferir as condições técnicas de equipamentos que compõem sua estação e que os equipamentos artesanais e sem fins comerciais são isentos de homologação. Baixe o ofício da ANATEL:


Ofício da ANATEL em resposta sobre homologação de equipamentos (151,1 KiB, 618 hits)  Ofício da ANATEL em resposta sobre homologação de equipamentos


LABRE pressiona ANATEL sobre Indicativos Especiais

labreOntem (8/fev/2011), Diretores da LABRE estiveram reunidos com Engenhos da área de outorga da ANATEL – Agência Nacional de Telecomunicações para cobrar providências sobre a emissão de licenças para Indicativos Especiais. Em Ofício, a LABRE solicitou agilidade no trâmite interno da ANATEL para disponibilizar o boleto de pagamento e o envio da licença para operação.

Alguns Radioamadores participantes de competições nacionais e internacionais e que organizam DXpedições reclamaram à LABRE da morosidade na emissão de Licença de Funcionando para Indicativos Especiais na ANATEL. Alguns operadores também denunciam que, em alguns casos, teriam pago as taxas necessárias para solicitar a licença, mas que a licença nunca teria sido emitida, nem aparecem na consulta Online no site da ANATEL. O risco de usar um Indicativo Especial sem a devida licença de operação é de que a operação em uma competição ou DXpedição, seja considerada ilegal, manchando a reputação do radioamadorismo brasileiro perante a comunidade mundial.

A ANATEL se comprometeu a dar mais rapidez às solicitações de “Indicativos Especiais. Alguns radioamadores denunciaram à LABRE que teriam pago o taxa de solicitação, mas que a licença de operação não teria sido emitida. Sobre esta reclamação, A ANATEL solicitou que o radioamador que tenha pago pela licença e não a tenha recebido, encaminhe à LABRE para que esta atue junto à ANATEL para esclarecer porque a Licença não consta no banco de dados, mas informa que uma possível falha no processo de emissão da Licença de Operação não justifica nenhuma operação irregular.

Na mesma reunião, a LABRE renovou o pedido, já enviado por Ofício, para que a validade das Licenças para Operação de Indicativos Especiais tivessem validade de um ano, simplificando para os operadores que todos os meses participam de competições radioamadorísticas. No entanto, a ANATEL alegou que a solicitação vai de encontro ao Regulamento do Serviço de Radioamador, onde diz que, o Indicativo Especial poderá ter validade máxima de 30 dias.

Uma solução alternativa proposta pela LABRE foi que, antes que se consiga mudar o Regulamento, o Radioamador possa fazer uma solicitação única de 12 licenças, uma para cada mês do ano, e efetuar o pagamento de uma única vez. A ANATEL se comprometeu a analisar a possibilidade de acatar esta proposta.

LABRE Comemora 77 Anos de olho no futuro.

77 Anos da LABREAos 77 anos, a LABRE tem dois desafios pela frente: reinventar-se e recuperar o respeito dos radioamadores. Afinal, não há LABRE sem radioamadores e não há radioamadores sem LABRE.

Em nota, a Diretoria da LABRE confraterniza seus 77 anos de história:


PARABÉNS À LABRE

                   Caros radioamadores e radioamadoras,

                   Há 77 anos, nascia a nossa querida entidade, entidade que é composta de cidadãos brasileiros que comungam dos mesmos ideais, ou seja, o amor pelo radioamadorismo, conforme está transcrito em sua ata de fundação:

“Aos dois dias do mês de fevereiro do ano de mil novecentos e trinta e quatro, no salão principal da União dos Empregados no Comércio do Rio de Janeiro, à Rua Gonçalves Dias, presente grande número de radioamadores, foi dada a presidência ao senhor doutor Henrique Dolbeth Lucas, constituindo a mesa de mais os senhores Capitão do Exército Valdemir Aranha Vieira de Vasconcelos, Capitão do Exército Armando Barcelos Perestrelo, Capitão Tenente Gastão Ruch Pereira, Doutor Carlos Lacombe e senhores César Yazbeck, Almeida Prado e Herbert Spencer Rodrigues Bandeira. – Às vinte e uma horas foi, pelo senhor presidente da Mesa, aberta a sessão, fazendo, a seguir, um histórico das atividades da Liga de Amadores Brasileiros de Radio Emissão e da Rede Brasileira de Radioamadores e, finalmente, da fusão, que no momento se operava, das duas associações.”

                   Uma entidade não tem vida própria, mas depende exclusivamente das pessoas que a ela se juntam, para que seus objetivos sejam alcançados.

                   O ideal seria termos a totalidade dos radioamadores brasileiros fazendo parte de seu quadro social, e que tivéssemos um número expressivo de colaboradores em todos os estados.

                   Imaginem a LABRE  de cada estado agregando todos os radioamadores do mesmo. Como seria muito mais fácil obter pessoas responsáveis por vários setores que são necessários para um perfeito trabalho de representatividade da nossa classe radioamadorística.

                   Mas, como por enquanto isso é só um pensamento, vamos à realidade.

                   Os dirigentes da LABRE em todo o Brasil congratulam-se com os labreanos (as) nessa data tão importante para nós, mantendo o compromisso, de continuar lutando pelos nossos ideais e nossas reivindicações, seja na esfera governamental seja onde for.

                   Nós continuamos trabalhando ativamente junto à ANATEL e outros organismos de telecomunicação, temos participado ativamente junto à IARU  Região 2, inclusive fazendo parte de sua diretoria desde 1998.

                   Estamos de braços abertos para receber os todos os colaboradores que queiram se juntar a nós, com seu esforço, para que possamos fazer muito mais ainda para o radioamadorismo brasileiro.

                   Congratulações a todos que de uma maneira ou de outra contribuíram e continuam contribuindo para o desempenho de nossa entidade.

                   Salve a LABRE  e seus membros em mais um ano de sua existência.

Gustavo de Faria Franco – PT2ADM
Presidente do Conselho Diretor


A ARRL anuncia nova estrutura e taxas para o bureau de QSL

Buro de QSLA Liga Americana da Radioamadores- ARRL, que financeiramente comparada a nossa LABRE, é "biliardária", não oferece gratuitamente o envio de QSL DX ou local, para seus associados. Também não possui as facilidades que a nossa CEF nos oferece sem custos. Lá, além de pagar para o envio, o associado, para receber seus QSL, no seu QTH, se não quiser retira-los na sede da ARRL, tem que pagar também o envio pela ARRL.

Pois bem, a ARRL anunciou no início de janeiro a novas taxas para seu bureau de QSL:

A partir de 17 de janeiro de 2011, uma nova estrutura tarifária entrará em vigor para o envio de QSL, pelo ARRL QSL Service. Com a nova estrutura, os radioamadores já não terão necessidade de contar os QSL a serem remetidos e, em seguida, palpitar sobre o valor a pagar com base em uma taxa de meia libra; a simples pesagem dos cartões é tudo que ele precisa para determinar qual o QSJ a enviar para o ARRL bureau. Esta nova estrutura também comtempla um pequeno aumento da taxa, em resposta as postagens recentes, os custos de transporte e manuseio.

A última revisão tarifária para o Serviço de remessa de QSL foi em janeiro de 2007. Apesar de os custos do transporte marítimo internacional permanecerem estáveis ao longo dos últimos quatro anos, os custos de transporte doméstico subiram mais de 16% desde 2007, enquanto os custos de material e tratamento continuam a subir de 1 a 2 por cento cada ano.

A nova taxa será:

2 dólares para até 10 cartões em um envelope.
3 dólares para 11 a 20 cartões em um envelope ou
75 centavos de dólar por 62,5 gramas (1 onça), para pacotes a partir 21 cartões.

Por exemplo, um pacote contendo 1,5 quilos (24 onças) ou aproximadamente 225 cartões, vai custar 18 dólares. Os radioamadores que tiverem alguma dúvida sobre o serviço de remessa de QSL da ARRL ou sobre as taxas de utilização do serviço, por favor, enviá-los via e-mail para buro@arrl.org.

Aplicando esta estrutura no Brasil, para nossa pobre LABRE, teríamos:(dolar a 1,6725 em 25/01/2011)

R$ 3,34 para até 10 cartões em um envelope.
R$ 5,01 para 11 a 20 cartões em um envelope ou
R$ 1,25 por 62,5 gramas, para pacotes a partir 21 cartões.

Por exemplo, um pacote contendo 1,5 quilos (24 onças) ou aproximadamente 225 cartões, vai custaria R$ 30,06.

Normalmente os bureaus das nossas LABRE nos diversos estados, cobram R$ 0,10 para enviar QSL DX, por cartão, ou seja, 225 cartões, custariam R$ 22,50, mais baratos do que os R$ 30,06 cobrados pela ARRL.

É do conhecimento de muitos, que existem colegas, que acham que a nossa LABRE, com os poucos recursos que dispõe, pela fala de espirito associativismo da grande maioria dos radioamadores, deveria enviar seus QSL gratuitamente, já que ele paga (extraordinários R$ 10,00 por mês) e ainda querem ter direito a cafezinho, agua mineral gelada e uma sede a altura para comparecer, quando lhe convier, sem obrigações e compromissos com a entidade.

Aplicando-se esta gratuidade para aquele associado que faz em média 200 contatos por mês, que paga R$ 120,00 por ano como sócio, daria uma despesa de R$ 240,00 aos cofres da LABRE, em remessa de QSL. Não tem associação que sobreviva. Nosso grande erro, é ser sócio, apenas visando receber benefício deste tipo e não pensando na importância da associação, que pode oferecer outros benefícios, muito mais importantes para a nossa classe, do que a remessa gratuita de QSL, que nem a ARRL faz isso.

Pense nisso.

Autor: Ed, PS7DX

LABRE parabeniza apoio de radioamadores à tragédia no Rio

A LABRE reconhece e agradece o trabalho de todos os radioamadores envolvidos nos resgastes e apoios às vítimas da região serrana do Rio de Janeiro:

labrePrezados Conselheiros(as) e Radioamadores(as),

A LABRE se sente orgulhosa de ver todas as reportagens que já saíram nos últimos dias enaltecendo o trabalho dos radioamadores brasileiros.

Nós temos conhecimentos que os nossos colegas tem se destacado muito além do que se espera para desempenhar o verdadeiro sentido do espírito do “Ser radioamador”, ou seja, o verdadeiro voluntário para todas as horas.

Depois de muitas reclamações nossas, estamos começando a ver a mídia a dar informações corretas, e não fazendo confusão entre o equipamento radio transceptor e o cidadão radioamador.

Agradecemos à nossas Estaduais da LABRE que tem mantido um perfeito entrosamento com as autoridades locais, e consequentemente conseguido obter êxito na ações necessárias em situações de emergência.

Acreditamos que com as nossas ações e com a divulgação das mesmas, conseguiremos cada vez mais conseguir o que precisamos junto ao Governo.

Solicitamos a todos os que já participaram de ações junto às comunidades, que por favor encaminhem fotos e informações para a LABRE, para que possamos divulgar em nosso site, bem como, usar de argumentos todas as vezes que formos procurar as autoridades.

Muito obrigado a todos,

Gustavo de Faria Franco – PT2ADM
Presidente do Conselho Diretor