Arquivo da tag: dx

CQ #5: Estação PW7T, CQMM 2012 e muito mais

A revista CQ Radioamadorismo trás na edição 5 matéria com a história da estação de competição PW7T e a história do Fortaleza DX Group. Esta edição também trás em primeira mão o resultado do CQMM DX Contest 2012. Uma matéria especial mostra como proteger sua estação de raios e descargas atmosféricas. E mais matérias sobre Boatanchor Radio, Contestes, Diplomas, DXpeditions, Ham Radio News, Novos Produtos, Projetos & Montagens – Um transceptor transistorizado, Radioamadorismo para quem (ainda) não é radioamador, SWL.Plus e VHF+.

Conteúdo desta edição:
Estação de Conteste PW7T – A vitoriosa estação de conteste brasileira
Resultado do Concurso CQMM 2012
Especial – Como proteger sua estação de raios e descargas atmosféricas
Boatanchor Radio
Contestes, Diplomas, DXpeditions
Ham Radio News
Novos Produtos
Projetos & Montagens – Um transceptor transistorizado
Radioamadorismo para quem (ainda) não é radioamador
SWL.Plus, VHF+

Acesse RADIOHAUS e peça a sua ou assine!

CQ Radioamadorismo #4

ze4qbrau

A edição #4 da CQ Radioamadorismo (julho/Agosto 2012) já está pronta e em alguns dias começa a ser enviadas para os assinantes e ofertada de forma avulsa no site da Radiohaus. A matéria de capa é a entrevista com a Sra. Alda Niemeyer, PP5ASN uma das radioamadoras mais conhecidas do Brasil.

FENARCOM 2012
Feira Internacional de Radiocomunicação
8 a 11 de Novembro
www.fenarcom.com.br
CQ Magazine Brasil
Radioamadorismo, Comunicações e Tecnologia
www.cqmagazine.com.br

Seminário Online: Contest para Small Pistols

Neste sábado (20/junho), N6BV apresentará um seminário voltado para Small Pistols, estações com antenas modestas, mas que desejam obter melhores resultados em Contest e DX.

O seminário será transmitido pela Internet gratuitamente, mas é necessário cadastro prévio pois as vagas são limitadas.

Título: Antennas for Contesting — Little-Gun vs a Superstation
Data:  Sábado, 20 de junho
Horário: 19:00 UTC
Link para registro: https://www2.gotomeeting.com/register/179521850

XZ1K: Pequena atividade em Myamar

Simon, HS0ZIB, está trabalhando como professor de informática em escolas primárias na Tailândia e Myamar, passando uma semana em cada país alternadamente. Ele acaba de receber licença para operar como XZ1K em Myamar. Esta não é uma DXpedição e ele não usará grandes antenas. No início, Simon espera operar apenas em SSB nas bandas de 10 e 20m, e talvez em 40m SSB e PSK. Atividade em CW somente quando ele se sentir mais seguro no código morse. Lembre-se: não é uma DXpedição e ele deve estar disponível o máximo de tempo que puder. QSL via bureau pode ser solicitado via OQRS, uma doação de $5 é opcional. O log será enviado para o LoTW e eQSL. Mais informações no site oficial aqui.

Z8, República do Sudão do Sul

jq2aqfpn

A União Internacional das Telecomunicações (ITU) outorgou o bloco de prefixos Z8A-Z8Z para a república do Sudão do Sul, que se tornou em 14 de julho de 2011 o 193o membro da Organização das Nações Unidas (ONU). A ARRL também já relaciona a República do Sudão do Sul como a entidade número 341 para o programa DXCC.

xhznzf5f

Os programas de Logs devem listar a nova entidade como:

DXCC Entity: Republic of South Sudan
Prefixo: Z8
CQ ZONE: 34
ITU ZONE: 48
Data de início: 14 de julho de 2011
QSL Bureau: Ainda não dispõe.
Continente: África
Longitude: 31º 37′ Leste
Latitude: 4º 51′ Norte
Capital: Juba
DXCC Entity: Nº 521

Maratona 50º Aniversário IOTA

O ano de 2014 marca o 50º aniversário do lançamento do Programa Islands on the Air (IOTA) pelo rádio-escuta britânico Geoff Watts, BRS-3129. Para celebrar a ocasião, o Gerente e o Comitê IOTA RSGB anunciam um período de atividades emocionantes para o qual todos os radioamadores do mundo estão convidados a participar.

iota-maratona

Por um período de dois anos durante 2012 e 2013, caçadores de ilhas são encorajados a contatar a maior quantidade de grupos IOTA possíveis e ativadores IOTA são estimulados a fazer a sua parte, operando de quantos grupos possíveis, com especial ênfase aos menos ativados. O sistema de pontos para os "Ativadores" recompensa com escores mais altos quem ativar os grupos IOTA mais raros. Certificados e prêmios estarão disponíveis para os “Caçadores” e “Ativadores” para mostrar suas performances durante o evento.

O desafio fornece condições de concorrência equitativas para todos, sejam eles novatos no Programa IOTA ou sejam portadores do prestigiado IOTA 1000 Islands Trophy, porque todos começam com o escore Zero em 1º de Janeiro de 2012. Além disso, a duração do evento permitirá que qualquer um possa trabalhar uma expedição por acaso perdida, no caso de uma nova operação ocorrer dentro do período.

Os prêmios serão concedidos aos concorrentes de maior pontuação em ambas as seções "Caçadores" e "Ativadores". Se as circunstâncias permitirem, eles serão apresentados durante a Convenção da RSGB em 2014. Os certificados estarão disponíveis para outros participantes que atingirem os níveis especificados.

REGRAS

GERAL

1. A Maratona 50º aniversário IOTA terá início às 0000UTC do dia 1º de janeiro de 2012 e se encerrará às 2359UTC de 31 dezembro de 2013.

2. Sua finalidade é promover o Programa IOTA durante o período de preparativos para o aniversário e oferecer prazer e diversão para os participantes, incentivando uma maior atividade de grupos de ilhas IOTA e, em particular, aqueles menos ativados.

3. Há duas seções: "Caçadores” e “Ativadores” . Os concorrentes podem participar em ambas as seções.

4. Os participantes devem ser radioamadores licenciados e serão obrigados a certificar que seguiram as condições de licenciamento aplicáveis no país de operação.

5. Os participantes podem usar qualquer banda e qualquer modalidade para a qual estão licenciados.

6. Os participantes são convidados a seguir as melhores práticas operacionais, conforme vemos sempre publicadas na imprensa radioamadorística. Casos de mau comportamento podem resultar em desqualificação.

7. Todos os participantes, e em particular os “Ativadores”, são fortemente encorajados a enviar seus logs ao Club Log (http://www.clublog.org), uma ferramenta de uso livre para produzir tabelas de classificação, logs on-line , etc. O Comitê IOTA poderá, em casos de dúvidas, usar o Club Log como uma forma de confirmar a exatidão dos registros recorrentes. Assim o upload para o Club Log poderá, em certas circunstâncias, remover alguma dúvida e garantir os pontos reivindicados.

8. Como a Maratona 50º Aniversário IOTA é um evento separado do programa normal do IOTA os candidatos ainda assim poderão obter cartões QSL (ou receber confirmações eletrônicas participando do Conteste IOTA RSGB em julho), para que os grupos de ilhas trabalhados durante o evento possam ser incluidos no seu diploma IOTA normal.

9. As decisões do Comitê RSGB IOTA são finais.

MARATONA "CAÇADORES IOTA”

1. São duas as categorias de entrada: operador único e multi-operador/Clube. Na categoria de operador único todos os contatos devem ser feitos pessoalmente pelo candidato utilizando o seu indicativo de chamada pessoal. Em nenhuma categoria uma combinação de indicativos é permitida, apesar de sufixos móveis e portáteis /M, /P serem aceitos.

2. Um contato com uma ilha em um grupo IOTA vele um ponto. O mesmo grupo pode ser contatado até três vezes, desde que em bandas diferentes no total de até três pontos.

3. Todos os contatos deverão ser feitos a partir do mesmo país DXCC.

4. Exceto se aqui alterado, os participantes devem considerar as regras para as aplicações Standard no Diretório IOTA 2011.

5. QSLs não são necessários, mas no caso de disputa ou dúvidas sobre um QSO, o Comitê RSGB IOTA poderá tomar as medidas consideradas adequadas para resolver o problema, inclusive pedindo ao operador da ilha para verificar seu log. Casos singulares merecerão uma decisão especial.

6. Operadores participantes de Dxpedition de operador único ou como integrante de operação multi-operadores, poderão reivindicar crédito de 3 pontos para a sua pontuação no Maratona do "Caçadores” para cada grupo de ilhas que tenha ativado desde que, pessoalmente, façam um mínimo de 100 contatos durante a operação. No entanto, de acordo com as Regras 1 e 3 acima, como um "caçador IOTA” eles só poderão solicitar o crédito para grupos de outras ilhas em que tenha participado como “Ativador" se a operação tiver sido a partir do mesmo país DXCC , utilizando seu próprio indicativo e não como parte de uma operação multi.

MARATONA “ATIVADORES IOTA”

1. Serão duas categorias de entrada: operador único e multi-operador/Clube. Na categoria de operador único todos os contatos devem ser feitos pessoalmente pelo candidato utilizando seu próprio indicativo de chamada . Em nenhuma categoria é permitida uma combinação de indicativos, apesar de sufixos móveis e portáteis /M, /P serem aceitos.

2. Pontos são ganhos para a ativação de uma ilha qualificada para o IOTA, como se segue:

  • Por ativar uma "All-Time ‘IOTA new” 50 pontos
  • Por ativar uma IOTA reivindicada por menos de 15% dos participantes IOTA: 25 pontos
  • Por ativar uma IOTA reivindicada por 15-30% dos participantes IOTA: 20 pontos
  • Por ativar uma IOTA reivindicada por 30-45% dos participantes IOTA:10 pontos
  • Por ativar uma IOTA reivindicada por 45-60% dos participantes IOTA: 5 pontos
  • Por ativar uma IOTA reivindicada por 60-75% dos participantes IOTA: 2 pontos
  • Por ativar um IOTA reivindicada por mais de 75% dos participantes IOTA: 1 ponto

O número de pontos associados a cada grupo de ilhas será determinado pela percentagem de participantes IOTA que tenham seus créditos listados a partir de 01 de dezembro de 2011. A lista de grupos IOTA, com o número de pontos a ser adquirida por sua ativação, será publicada no Site oficial IOTA http://www.rsgbiota.org no mês de dezembro de 2011. O número de pontos associados a cada grupo IOTA permanecerá o mesmo durante todo o período da Maratona de Aniversário de 50 anos, independentemente da freqüência que qualquer grupo seja ativado após 01 de dezembro de 2011.

3. Não é dentro do espírito da Maratona 50º Aniversário que "Ativadores”, desejando ganhar pontos por um ou mais grupos, promovam mini-operações, resultando em poucos QSOs. Para evitar que isso aconteça o Comitê IOTA decidiu que para se qualificar para os pontos de todas as ativações, a operação deverá durar mais de 10 horas (a partir do momento em que o primeiro QSO é feito até o momento do último QSO ) e que, pelo menos 100 QSOs sejam realizados.

4. Impacto da atividade: Operação de Multi Operadores. Multi Estações e DXpeditions de maior duração são particularmente encorajadas, a fim de dar aos "Caçadores" a oportunidade de maior número de contatos. "Ativadores IOTA”, portanto, serão recompensados com "pontos de bônus” da seguinte forma, de acordo com o número de contatos feitos:

  • Atividade, resultando em menos de 1000 QSOs 0 pontos de bônus
  • Atividade, resultando em 1001-2000 QSOs 2 pontos de bônus
  • Atividade, resultando em 2001-3000 QSOs 4 pontos de bônus
  • Atividade, resultando em 3001-4000 QSOs 6 pontos de bônus
  • Atividade, resultando em 4001-5000 QSOs 8 pontos de bônus
  • Atividade, resultando em mais de 5000 QSOs 10 pontos de bônus (Ver Nota 2 abaixo.)

5. No caso de expedições de multi-operadores, todos os participantes que individualmente fizeran um mínimo de 100 QSOs podem contar tanto os pontos IOTA grupo e pontos de bônus para o seu próprio "Ativadores“ se participarem todo o tempo da operação. Caso contrário, a pontuação deve ser reduzida na proporção do tempo gasto. (Ver nota 3 abaixo.)

6. Um "Ativador IOTA" pode ativar um grupo IOTA qualquer número de vezes durante o período da Maratona e reivindicar pontos e bônus em cada ocasião, desde que tenham decorridos pelo menos 28 dias entre as duas operações. O período é calculado a partir do do último QSO da primeira operação até o primeiro QSO da segunda operação. Se houver menos de 28 dias entre as duas operações feitas pelo mesmo grupo de ativadores, a operação só será considerada uma vez. No entanto, pontos de bônus podem ser acumuladas até o máximo de 10 para qualquer ativação única. Amadores que são residentes em tempo integral em uma ilha ou parcialmente, há mais de quatro meses contínuos, não poderão se beneficiar deste dispositivo. Sua atividade será considerada como uma ativação única e ganhará pontos de bônus uma vez. (Nota 4.)

NOTAS

1. Moradores de ilhas: os moradores da ilha (que incluem, por exemplo, todos os operadores do Reino Unido, Irlanda, Japão, Austrália e Nova Zelândia, para citar apenas cinco países) são incentivados a participar tanto como "Caçadores" e "Ativadores" na Maratona de 50º Aniversário. As disposições acima descritas serão aplicadas em todos os aspectos. Assim, um operador residente no continente da Grã-Bretanha teria 11 pontos, na seção "Ativadores IOTA se fizer mais de 5.000 QSOs durante o período da Maratona (1 ponto para a ativação da EU-005, mais 10 pontos de bônus ). Da mesma forma um residente da Tasmânia, VK7, que fizer 3.500 QSOs durante o período do evento marcaria 8 pontos (2 pontos para ativar OC-006, mais 6 pontos de bônus).

2. O número máximo de pontos que podem ser reivindicados por uma ativação única é de 60 para a ativação de um novo grupo e fizer mais de 5.000 QSOs IOTAs.

3. A expedição multi-operadores é definida como aquela em que o mesmo indicativo de chamada é usado por mais de um indivíduo. (Se dois operadores operarem do mesmo Grupo IOTA durante o mesmo período, mas usaram indicativos diferentes, serão considerados como dois operadores simples de ativadores.)

4. Repetições de Ativações: Veja Regra 6. Exemplo 1: o Ativador que operar de uma ilha marcando 5 pontos e fizer 2.500 QSOs ganhará 4 pontos de bônus perfazendo um total de 9 pontos. Se voltou para o mesmo grupo IOTA mesmo com menos de 28 dias depois e fizer mais 1.500 QSOs, um adicional de 2 pontos de bônus será concedido, perfazendo um total de 11 no geral. Exemplo 2: Se o Ativador operar de uma ilha marcando 5 pontos e fizer 4.500 QSOs receberá 8 pontos de bônus perfazendo um total de 13 pontos. Se voltar para o mesmo grupo com menos de 28 dias depois e fizer mais 3.500 QSOs só poderá reivindicar um adicional de 2 pontos de bônus (uma vez que o máximo disponível para uma ativação única é 10), perfazendo um total de 15 no geral. Exemplo 3: Se um Ativador operar de uma ilha marcando 5 pontos e fizer 4.500 QSOs ganhará 8 pontos de bônus perfazendo um total de 13 pontos. Se voltar para o mesmo grupo IOTA mais de 28 dias depois e fizer um adicional de 3.500 QSOs, poderá reivindicar 5 pontos por ativar o grupo novamente e um adicional de 6 pontos de bônus (uma vez que esta é considerada um ativação separada), perfazendo um total de 24 pontos para as duas ativações.

PRÊMIOS

”Caçadores IOTA”

Certificados, enviados eletronicamente estarão disponíveis para todos que marcarem o mínimo de 100 pontos. Os certificados disponíveis são os seguintes:

  • 50th Anniversary Marathon IOTA Certificado de participação 100 pontos
  • “Bronze” 50th Anniversary Marathon IOTA certificado de 250 pontos
  • “Prata” 50th Anniversary Marathon IOTA certificado de 500 pontos
  • “Ouro” 50th Anniversary Marathon IOTA certificado 750 pontos
  • ”Diamante” 50th Anniversary Marathon IOTA certificado 1000 pontos

Além disso, haverá um prêmio especial para "a maior pontuação para o operador único e multi-operador em cada continente, sujeito a obtenção do Certificado “Prata”.

“Ativadores IOTA”

Certificados, enviados eletronicamente, estarão disponíveisl para todos "Ativadores “IOTA" que marcarem um mínimo de 15 pontos. Os certificados disponíveis são os seguintes:

  • 50th Anniversary Maratona de Participação 15 pontos
  • ”Bronze” 50th Anniversary Marathon 25 pontos
  • “Prata” 50th Anniversary Marathon 50 pontos
  • ”Ouro” 50th Anniversary Marathon 75 pontos
  • ”Diamante” 50th Anniversary Marathon 100 pontos

Além disso, haverá um prêmio especial para a maior pontuação em ambas as situações (operadores single e multi) em cada continente, sujeito a obtenção do certificado “Prata”.

APLICAÇÕES

Todos os registros devem ser apresentados eletronicamente. Logs de papel não serão aceitos. Todos os pedidos devem ser feitos após o término do período de Marathon IOTA 50th Anniversary, ou seja, não antes de 1 de Janeiro de 2014. O prazo para as inscrições é 28 de fevereiro de 2014. Todos os detalhes sobre o processo de candidatura estará disponível no site do IOTA RSGB na web, que é http://www.rsgbiota.org. Quaisquer dúvidas sobre as regras da Maratona 50º Aniversário podem ser enviadas para iota.chaser@gmail.com ou iota.activator@gmail.com, conforme o caso.

QSLs

QSLs não são necessários para a Maratona 50º Aniversário. No entanto, espera-se que todos os participantes respondam aos pedidos de cartões que são necessários para o Programa IOTA. Uma falta de resposta comprovada a um pedido de QSL poderá invalidar o pedido de Cartificado de Ativadores ou o prêmio.

O QUE VOCÊ PODE FAZER PARA AJUDAR?

  1. Participar na Maratona como um "caçador".
  2. Montar o suas próprias operações ou série de operações como Ativador.
  3. Convencer o seu clube local para montar um evento do clube sobre a Maratona.
  4. Sugerir uma competição dentro de seu clube para trabalhar IOTAs.
  5. Organizar uma noite IOTA em seu clube, ilustrando a emoção de expedições IOTA com vídeos.
  6. Ajudar financeiramente as operações IOTA, quer através da IREF (Island Radio Expedition Foundation) em www.islandradio.org ou diretamente.
  7. Lembre-se que todo contato com IOTAs contam para o DXCC e cada contato com um país ilha vale para o Diploma IOTA.
  8. Promover o evento da maneira que você achar útil (a sua entidade nacional sabe sobre a Maratona?)

ENDEREÇOS ÚTEIS

  1. RSGB IOTA site para a lista das ilhas de qualificação: http://www.rsgbiota.org 
  2. Perguntas sobre regras para “Caçadores”: iota.chaser@mail.com
  3. Perguntas sobre regras para "Ativadores": iota.activator@gmail.com 
  4. Comitê IOTA (patrocinador do evento): iota_hq@rsgb.org.uk ou g3kma@dsl.pipex.com

Projeto ForDX Foundation

O Fortaleza DX Group (ForDX) está lançando o Projeto ForDX Foundation que receberá doações de DXistas membros, ou não, para formação de um fundo com o objetivo exclusivo de apoiar DXpedições à entidades DXCC raras e/ou ilhas válidas para o IOTA de difícil acesso.

O ForDX tem uma forte tradição no DX. O grupo foi fundado por ávidos DXistas nos anos 1970s. Desde então, vários operadores da PT7lândia conquistaram o título máximo concedido a um DXista – DXCC Top Honor Roll – por ter trabalhado todas as entidades válidas para o diploma DXCC. Fortaleza chegou a ter a maior concentração deste honroso título no mundo.

A ideia de uma fundo para apoiar DXpedições veio do sentimento de que a América do Sul, e particularmente o Brasil, precisam ser mais participativo nas DXpedições. Um dos jeitos mais simples de participar diretamente destas atividades é apoiar financeiro àqueles que deixam o conforto do lar e sua família para viajar à um lugar remoto para nos dar a oportunidade de trabalharmos um “new one”, seja uma entidade DXCC ou ilha rara. O ForDX acredita que esta iniciativa ajudará a desenvolver o DXismo em nosso Continente.

Os membros ForDX – ou qualquer radioamador interessado – farão doações mensais para o ForDX Foundation. Este fundo será dedicado exclusivamente para apoiar DXpedições e administrado pelos membros do ForDX que decidirão sobre as doações, sempre visando o desenvolvimento do DXismo no Brasil e na América do Sul.

Os interessados em receber ajuda da ForDX Foundation devem enviar proposta de apoio financeiro com detalhes sobre a operação, equipamentos, período, planejamento e orçamento total previsto. As propostas devem ser enviadas diretamente para o email fordxfoundation@dxbrasil.net.

Mais informações: http://www.pw7t.net/fordx-foundation/

Propagação durante o Grayline

A densidade da Ionosfera, absorção, MUF e zona de silêncio mudam bastante a medida que a Terra gora em torno do seu próprio eixo. A região do globo exposta à luz do Sol muda cada 24 horas. Geralmente, as bandas altas permitem contatos durante o dia, enquanto as bandas altas baixas são melhores à noite. Entretanto, fenômenos interessantes ocorrem durante dois curtos intervalos nos quais há a transição entre DIA-NOITE e NOITE-DIA.

Os DXistas descobriram que durante as transições DIA-NOITE (anoitecer) e NOITE-DIA (amanhecer) há excelentes oportunidades para trabalhar DX raros. A região de penumbra mostrada no mapa abaixo é chamada de “grayline”.

GrayLine2

Durante os dois períodos diários de penumbra, a propagação em HF nas áreas dentro ou próximas do grayline podem mudar rapidamente pelas seguintes causas:

  • no nascer-do-sol (sunrise), o Sol começa a construir as camadas superiores da Ionosfera (Camadas F), mas ainda não teve tempo suficiente para formar as camadas inferiores E e D (que absorvem as ondas abaixo de 10MHz); e
  • no pôr-do-sol (sunset), o Sol tem um efeito reduzido nas camadas inferiores que provocam absorção em HF, enquanto boa parte das camadas superiores continuam presentes.

Há dois aspectos diferentes da propagação durante o grayline:

  • Fortalecimento do sinal durante Sunrise/Sunset: Nas bandas abaixo de 14MHz, a propagação é melhor no lado escuro do globo. A medida que a Terra gira, e o amanhecer se aproxima, os sinais emitidos pelas estações na linha do nascer-do-sol (grayline) terão seus sinais fortalecidos para as estações a oeste do lado escuro. Este aumento da intensidade do sinal repentina ocorre porque a ionização da camada F aumenta ao mesmo tempo que a camada D ainda não está formada, proporcionando ótimas condições para toda a região escura da Terra. Em 160m, este aumento da intensidade dos sinais durante o grayline é muito importante para realizar contatos com estações do lado escuro do globo. As estações que estão no cenário inverso – posicionadas no por-do-sol – também experimentam o mesmo fenômeno, porém muito menos evidente e usualmente não dura mais que 5-10 minutos.
  • Caminho da propagação durante o Grayline: Em adição ao aumento da intensidade dos sinais durante o grayline, mais um aspecto único que ocorrem apenas quando duas estações estão localizadas dentro ou próximas do seu grayline. Ou seja, uma estação está no amanhecer local e a outra estação está no anoitecer local. A medida que o Sol se põe ou nasce, a mudança repentina da ionização da atmosfera resulta em um gradiente na densidade de íons entre as altitudes alta e baixa – criando um condições ideais para que a camada F possa transportar sinais de HF de uma ponta a outra do grayline. Outras interações com a camada F podem resultar em refrações adicionais (saltos) até que as ondas de rádio encontrem outra região de penumbra que permitirá que as ondas sejam desviadas de volta para a superfície da Terra. Veja a figura abaixo ilustrando um contato entre VU4 e W5.

ChordalHop1

Fonte: http://www.deltadx.net/ABCDx/Sections/Propagation.htm

Abaixo, um contato realizado entre PT7CB e VK4TXU em 40m às 1935z no qual ambas estações estavam dentro (VK4) ou próximas (PT7) do grayline:

Revira-volta: 167 Manchas Solares

Há exatamente dois meses atrás publicamos um artigo dizendo que o Próximo Ciclo Solar seria Dúvida e que ele entraria em hibernação. Felizmente, o Sol está dando sinal que estávamos errados! Hoje (16/Setembro/2011), a contagem de manchas solares na superfície do Sol bateu mais um recorde: 167 manchas, o maior registro desde o início do Ciclo Solar 24.

ssn_2005_2011

O Sol virou a mesa!

Essa virada ocorreu 30 após os observatórios solares anunciarem o segundo dia sem manchas solares em 2011 (16/Set/2011), quando o SSN diário voltou para a marca ZERO. Ainda que a propagação não seja diretamente relacionada ao número de manchas solares, esta marca é histórica, pois foram registradas pela última vez há 6 anos (04/junho/2005), veja o gráfico acima.

Número de dias sem Manchas

Como o Sol não parece estar com presa para mostrar sua energia em forma de labaredas solares, os cientistas estão acompanhando a evolução do ciclo solar através da contagem de dias sem manchas solares. Em 2009, foram 250 dias sem manchas, fato que não ocorria a mais de 100 anos. Em 2010, foram menos de 50 dias sem nenhuma mancha no limbo solar.

Finalmente e felizmente, em 2011 (até agora), foram somente 2 dias sem manchas solares: 17 de janeiro e 15 de agosto. Isso é uma excelente notícia para os radioamadores. Finalmente, os dias de tédio e chiadeira nos receptores vão ficar para trás. Espera-se que até o fim de 2012, provável pico deste minguado ciclo 24, o número de manchas e o fluxo solar ainda cresça mais uns 30%, e com ele ocorram mais atividade nas bandas altas de HF, e até mesmo em 50 e 144MHz.

As bandas de 28MHz e 50MHz são as mais sensíveis ao fluxo solar. Hoje, várias estações relataram aberturas para o Pacífico Sul em 10m e para o norte da África em 6 metros.

Abaixo, uma animação feita com fotos sequenciais do Sol mostra o crescimento de uma mancha solar:

Fonte dos gráficos: DXWorld.net

Qual o melhor Transceptor?

doubts51636t

Quando um DXista ou Contesteiro pensa em trocar de rádio, vem sempre a mesma pergunta: qual o é o melhor receptor que eu posso comprar? Vai para a Internet em busca desta resposta. Procura por avaliações de usuários, mas uma fonte importantíssima de pesquisa é a seção de avaliação da QST Magazine. A ARRL tem um laboratório avançado e uma equipe competente e idônea para avaliar os equipamentos disponíveis no mercado.

No lugar de sair pesquisando em dezenas de revistas, o Hans PA1HR resolveu compilar uma tabela com os dados gerados em cada review publicado pela QST nos últimos anos. A tabela lista apenas os receptores com o Dynamic Range maior que 50dB. Este parâmetro define a capacidade do receptor separar sinais fracos, mesmo nas imediações de sinais fortes.

O resultado foi surpreendente e certamente ajudará  escolher seu próximo transceptor. Faça download da tabela no link abaixo:


Resumo da Avaliação de Transceptores da QST Magazine (937,4 KiB, 642 hits)  Resumo da Avaliação de Transceptores da QST Magazine


Novo Diploma Radioamadores Brasileiros

aei

A Associação dos Expedicionários Ilhéus está patrocinando um novo diploma para contatos com radioamadores brasileiros.

RESUMO DO REGULAMENTO;

1) Contatar com INDICATIVOS e PREFIXOS brasileiros diferentes observando o seguinte:

– Diploma Básico: 100 Indicativos diferentes e 10 prefixos diferentes;

– Endossos: a cada 50 novos indicativos diferentes e 05 novos prefixos diferentes, ou seja: 150 – indicativos = 15 prefixos; 200 indicativos = 20 prefixos; 250 indicativos = 25 prefixos, e assim sucessivamente;

– HR: 1.000 indicativos diferentes e 100 prefixos diferentes.

2) Considerando as séries de prefixos destinados ao Brasil (PP a PY, ZV a ZZ) teremos 150 prefixos diferentes, e um número ilimitado de indicativos.

3) Exemplo de Indicativos/Prefixos válidos: PT1AB, PT11AB, PT111AB são 3 indicativos diferentes, mas apenas um prefixo (PT1);

4) Para requerer o diploma serão aceitos contatos/escutas sem restrição de data, nas bandas e modos homologados para os radioamadores no Brasil, não podendo ocorrer repetição de indicativos;

INFORMAÇÕES COMPLEMENTARES

– O Diploma é grátis, e todas as etapas serão efetuadas via internet ( remessa da lista GCR, e posterior envio do Diploma em formato.pdf );

– No GCR constará somente os indicativos em ordem alfabética, e pode ser preenchido em arquivo do word (.doc ou .rtf), ou em formato "cabrillo". Informar à parte o modo (SSB, CW, mixto etc).

– Para efeitos do Diploma o radioamador não precisa estar de posse do cartão QSL, (basta o contato constar no seu LOG), e nem precisa "autenticação" do GCR por outros radioamadores, Clubes etc.  

A AEI parte do princípio que o Radioamador é honesto.

-  Os meios modernos de confirmação de contatos sem cartão QSL (LOTW, Eqsl, etc), e a dificuldades de alguns Bureaus em enviar os cartões, dificultam a posse dos QSLs para requisitar o diploma.

Dúvidas e sugestões: PS7AB, Rony ps7ab@yahoo.com

Link com as informações dos Diplomas da AEI: http://www.aei.radioamador.org.br/diplomas.htm

Fonte: PS7AB

Resultado: Maratona GADX 2010

PP5EG

O Grupo Araucária de DX (GADX) divulgou o resultado oficial de 2010 da competição Maratona DX promovida anualmente entre os DXistas brasileiros. Esta competição estende-se do primeiro ao último dia de cada ano. O objetivo dos competidores é trabalhar o maior número de entidades DXCC e Zonas ITU em 1 ano.

Além da categoria principal HP, os maratonistas também podem participar como HP Fonia, LP Misto, ou ainda os radioamadores Classes B e C podem escolher entre misto ou somente fonia.

O grande campeão brasileiro 2010 foi o Atilano, PP5EG, presidente do GADX e promotor da competição. Ele também conquistou o segundo lugar mundial na competição, promovida nos mesmos moldes pela revista CQ Magazine. Em terceiro no Brasil e sexto no mundo foi Waldir, PY2WC.

Abaixo, o resultado oficial da Maratona DX divulgado esta semana pelo GADX:image

A competição 2011 segue acirrada. Veja o scoreborad online.

DXpedição Nepal 2011: Namaste!

NEPAL 2011

Durante o CQMM DX, nosso amigo Dov, 4Z4DX esteve no Nepal, inclusive participou do nosso contest. A viagem era parte dos preparativos para uma grande operação que será realizada no Nepal entre 13 e 25 d novembro 2011. O projeto “NEPAL11” está em andamento. O time será composto por 17 experientes operadores e terá o objetivo de dar a oportunidade de todos trabalharem essa difícil entidade em todos os modos/bandas que estejam faltando para completar o DXCC.

Curiosidade sobre o Nepal

Namaste! Esta é a palavra usada no Nepal para cumprimentar outras pessoas de forma muito amigável e respeitosa. Ela é pronunciada com as mãos juntas, próximas ao peito, no queixo ou na testa. O profundo significado deste jesto tem origem no antigo Sânscrito, que pode ser traduzido como “o Espírito que habita em mim respeita o Espírito que habita em você”.
Mensagem do time: Namaste para todo os amigos que estão interessados em nossa DXpedição, que será realizada em novembro 2011. Namaste para todos os DXistas que irão nos trabalhar, talvez para completar seu DXCC ou apenas para nos encontrar pelas ondas do rádio.
Mais informações aqui.

TY1KS: Benin 2011

TY1KS

Um time formado por 5 operadores estará em Benin, operando como TY1KS entre 6 e 15 de agosto de 2011 . Eles planejam operar em HF+6m nos modos CW, SSB e RTTY. Todos os operadores são experientes e terão duas estações completas operando com K3s e o novo amplificador de estado sólido da Elecraft KPA500. O grupo aceita contrinuições para ajudar a cobrir parte dos custos com a operação. Mais informações aqui.

Ampliação da Banda Mágica para os Radioamadores Portugueses

50110

A ANACOM, Agência Nacional de Comunicação de Portugal, aceitou a proposta de dois radioamadores portugueses, José Carlos (CT1DHM) e João Costa (CT1FBF), de ampliar o limite superior da banda de 6 metros – chamada de Banda Mágica, dos atuais 50,5MHz para 52MHz, a partir de 3 de Abril de 2012. Nesta data também está marcado o fim de todas as transmissões de TV analógica, que passarão a operar no sistema de TV digital em Portugal. Os novos limites de alocação da banda de 6 metros em Portugal serão 50,0 à 52,0 MHz.

Lord Howe 2011

Lord Howe 2011

O grupo HARAOA estará no ar entre 23 de julho e 2 de agosto de 2011, na DXPedição à Ilha Lord Howe (IOTA OC-004), usando o indicativo VK9HR. O time permanecerá na ilha por cerca de 10 dias, operando simultaneamente em várias bandas para dar a oportunidade para todos trabalharem  Lord Howe Island (OC-004). O time tem operadores que já estiveram na VI2BI DXpedition (OC-212) em fevereiro de 2010 e VK9NI DXpedition (OC-005) em julho de 2009. Mais informações aqui.

Antenas de VHF

Tabela de beacons brasileiros em VHF+

Antenas de VHF

Antenas de VHF

Os DXistas dedicados ao VHF+ (50MHz e acima) pode contar com uma nova tabela de referência para os beacons (rádios-farois) em funcionamento no Brasil. Os beacons são transmissores automáticos fundamentais para os DXistas. Através dos radios-farois os DXistas descobrem aberturas na propagação entre a região do beacon e o local da escuta. Com isso podem focar sua atenção na realização de contatos com outros radioamadores da região do beacon, geralmente a longa distância.

A tabela é mantida por Flávio Archangelo, PY2ZX e mostra informações importantes sobre cada beacon como frequência, indicativo, localização, potência e situação atual do rádio-farol. O link para a tabela mantida por PY2ZX está aqui.

Na escala mundial, Martin Harrison, G3USF também mantém uma tabela com dados de beacons ao redor do mundo em 50MHz.