Arquivo da tag: radioamadorismo

PY7ALC, Gert Wallerstein (SK)

Com profundo pesar comunico o falecimento de nosso colega e meu grande amigo GERT WALLERSTEIN, PY7ALC, ocorrido na data de hoje, 29 de outubro, em RECIFE-PE, aos 76 anos de idade.

Nosso amigo Gert Wallerstein, PY7ALC foi, sem a menor sombra de dúvidas, um dos mais brilhantes Radioamadores brasileiros. Nascido na Alemanha durante o regime nazista, sua família, que era judia, foi obrigada a sair daquele país no ano de 1936.

Brilhante técnico em eletrônica, radicou-se em São Paulo, onde trabalhou em diversas rádios na manutenção de transmissores, mas nunca pode tirar sua licença de Radioamador devido a uma irônica condição: como ainda não era naturalizado, impedido apenas por sua menoridade civil, não contava também com a cidadania alemã, pois embora fosse natural daquele país, estava impedido da condição de cidadania, devido ao fato de ser judeu, e dessa forma, não poderia ser Radioamador.

Enquanto aguardava a possibilidade de sua naturalização, Gert dedicou-se aos estudos de eletrônica, desenvolvendo interessantes projetos. Com apenas 13 anos de idade, foi o autor de um interessante projeto de transmissor de AM de 15 Watts para as faixas de 40 ou 80 metros com uma válvula 6L6 modulando outra 6L6, que se tornou conhecido ao ser divulgado em 1949 na “lição prática nº 27” do “curso prático de radiotécnica” do famoso Instituto Monitor, e dessa forma esse transmissor acabou se tornando o equipamento caseiro mais difundido entre os Radioamadores novatos nas décadas de 1950 e 1960: http://www.813am.qsl.br/artigos/tx/tx_monitor.pdf

Em 1954, quando Gert finalmente conseguiu a cidadania brasileira, montou um transmissor para a faixa de 80 metros, pois seu maior sonho era poder operar naquela banda, mas teve aí sua primeira desilusão: devido ao ciclo solar da época, a propagação para aquela faixa estava completamente fechada, e por este mesmo motivo, absolutamente abandonada.

No ano de 1965, já em RECIFE-PE, fundou com outros empresários a Eudgert, para se dedicarem à produção de equipamentos de radiocomunicação. Lamentavelmente a Eudgert encerrou suas suas atividades em 1975, pois os demais sócios de Gert Wallerstein, que não eram Radioamadores, não tiveram mais interesse na continuidade das atividades.

Um fato curioso que poucos conhecem: a Yaesu tentou comprar a Eudgert no início da década de 1970, com a intenção de transferir a produção de seus equipamentos para o Brasil, mas a burocracia brasileira impediu a realização dessa fusão.

Sendo uma pessoa responsável, Gert nunca se conformou com o fato dos integrados Plessey apresentarem aquele problema crônico de corrosão com o passar dos anos, e mesmo após ter se afastado de sua indústria, gastou uma pequena fortuna comprando todos os integrados que encontrou a venda na Europa, para poder repor, gratuitamente, aos seus antigos compradores do Eudgert Diamante. Prestativo, para enviar essa encomenda ele acondicionava um kit completo de integrados numa embalagem plástica de saboneteira dentro de uma caixa de papelão, para evitar que qualquer manuseio descuidado pudesse danificar aqueles raros componentes. Eu tive a honra de receber dele – gratuitamente, diga-se de passagem – a última dessas “saboneteiras” com uma série completa com os últimos integradinhos que ele conseguiu comprar – a alto preço. Ele também me confirmou ter sido humilhado por alguns colegas a quem socorreu, tendo virado motivo de chacota por ter escolhido aquela embalagem “simplória”. O problema é que naquela época ele não conseguiu opção melhor para essa finalidade, mas quem a recebeu pode confirmar que ela era perfeita, tanto é que a guardo como uma das minhas mais importantes “relíquias” da minha coleção!

Apesar de ter uma vida marcada por tragédias (ter nascido Judeu na Alemanha nazista, ter perdido a mãe no parto, se ver obrigado a abandonar o país natal

devido ao antissemitismo, viver anos sem ter direito a nenhuma cidadania, passar anos esperando por uma oportunidade de poder operar nas faixas de Radioamador,

ter sido trapaceado descaradamente pelos sócios pilantras), Gert Wallerstein sempre foi uma pessoa serena, prestativa, brilhante, transmitindo uma paz de espírito sem igual com quem conversava. Quem o conheceu mais proximamente, acabou se tornando amigo íntimo. Os filhos também seguiram o mesmo estilo carismático do pai, sendo que o Ludwig, que herdou não só a simpatia e o carisma do Gert, mas também a inteligência, tem hoje uma bem sucedida rede de fotocopiadoras em RECIFE.

De todos os grandes pioneiros da indústria de equipamentos para Radioamadores, Gert Wallerstein foi um dos mais brilhantes, mas sem a menor sombra de dúvidas, o mais carismático de todos!

Afastado do Radioamadorismo (mas de vez em quando, ligava seu Yaesu FT-747 pra corujar o pessoal), e devido às decepções e traumas que teve com o fim de sua empresa, Gert nunca mais teve contato com os equipamentos que fabricou. Ele sequer tinha cópia dos esquemas de seus próprios rádios…

Nesses últimos três meses tentei ir até RECIFE para entrevista-lo, pois estava escrevendo um artigo sobre a Eudgert que será publicado na próxima revista CQ Radioamadorismo, mas infelizmente ele não pode me atender, pois estava com a saúde muito fragilizada, devido a um enfisema pulmonar. O último e-mail que recebi dele foi em 06 de outubro passado, onde recebi o seguinte relato:

“Caro Adinei:

Por estar semi-hospitalizado devido a  uma pneumonia, ficarei inibido temporariamente de responder com rapidez suas mensagens.

Até breve,
Gert Wallerstein”

Até breve, meu amigo! Teus brilhantes ensinamentos e teu inigualável carisma jamais serão esquecidos pelos Radioamadores brasileiros!

73,

Adinei, PY2ADN

Fonte: email escrito por PY2ADN e publicado na lista QRP-BR.

T30PY: Ajude o projeto e concorra a um Rádio

Os bravos radioamadores Alex, PY2WAS; Jim, PY7XC; Orlando, PT2OP; Fred, PY2XB; Xavier, PY7ZY; Ricardo, PY2PT; Fernando, PY4BZ;  e Miguel PY3MM, estarão colocando o radioamadorismo brasileiro em destaque de 16 a 25 de Outubro de 2012.

Todos estarão participando da DXpedição para Western Kiribati com o indicativo T30PY. Esse é um dos mais cobiçados destinos do mundo das DXpedições. Milhares de radioamadores de todo o mundo terão a oportunidade de manter contato com uma figurinha no mundo do DX. Veja o site da DXpedição em http://www.mdxc.org/t30py/.

A Radiohaus, sempre comprometida com o radioamadorismo brasileiro, está apoiando de forma efetiva a DXpedição, pois os custos envolvidos são muito altos.

Clique na figura abaixo para ajudar o time de operadores T30PY e concorrer a um rádio!

A Radiohaus doou para o grupo R$ 5.000,00 em ajuda financeira, um Rádio Icom IC-7000 que será usado na operação e um rádio Alinco DX-SR8T que será sorteado para ajudar com fundos para o projeto.

Saída de Colaborador Reacende o Debate sobre LABRE

Em nota aberta, Flavio PY2ZX, que por 6 meses participou do GDE/LABRE como assessor de imprensa, comunica que resolveu deixar o cargo por “falta de apoio institucional e financeiro” para desempenhar as funções de representação necessárias ao radioamadorismo, reacendendo o debate sobre a atual estrutura da LABRE e sua eficiência perante a comunidade radioamadorística brasileira:

Olá amigos,

Anuncio publicamente minha saída do GDE/LABRE por falta de apoio institucional e financeiro para empreender novas formas de atuação e representação do radioamadorismo.

Ao contrário do que muita gente acredita, a LABRE é uma associação muito bem considerada em fóruns governamentais e outras instituições congêneres, como pude perceber pessoalmente em Brasília.

No entanto a LABRE nacional é hoje uma instituição travada por conta de uma estrutura interna jurídica que não viabiliza sua autonomia financeira e administrativa.

Para se ter uma ideia, em apenas 6 meses, por meio de um pequeno grupo de trabalho ad-hoc, abrimos espaços em 4 fóruns governamentais federais e decisórios que nos auxiliariam tanto para ampliar faixas de frequências, para conquistar novas bandas e para pressionar por leis mais severas contra interferências, mas ficamos sem apoio institucional e financeiro.

Ao mesmo tempo que os radioamadores brasileiros ganham com justiça novos títulos em concursos, expandem fronteiras expedicionárias em localizações de dificílimo acesso, galgam posições de destaque no DXCC, evoluem na organização, promoção e apuração de concursos, montam modernas redes de repetidoras digitais; também formamos uma sociedade incompetente para se reorganizar em torno de uma instituição federal, técnica e política de representação eficiente e profissionalizada.

Quando um ruído eletromagnético atrapalha um comunicado, ele não é apenas consequência de um desenvolvimento tecnológico desenfreado, da tecnocracia ou empresas relapsas, é também derivado de nossa incapacidade de enxergar um palmo além dos nossos clubes, associações, regionalismos e especialidades para compor a representação nacional.

O radioamadorismo brasileiro é hoje um amontoado de segmentos legitimamente bem sucedidos mas que não compõe um coletivo. Fiz a minha parte, tentei da melhor maneira possível mudar esta constatação, mas para mudanças de natureza social o voluntariado meramente individual não é mais suficiente.

73!

Flávio PY2ZX

A LABRE que todos os radioamadores sonham em ter é bem diferente da instituição que existe hoje. A reorganização da LABRE passa pela quebra de paradigma necessária para romper com a idéia de que ser radioamador é diferente de ser LABREANO.

Fenarcom 2012

A Feira Internacional de Radiocomunicação – FENARCOM 2012, sexta edição, será realizada nos dias 15, 16, 17 e 18 de novembro. O evento reune radioamadores, fabricantes/representantes de equipamentos para o mercado de radiocomunicação. Além da feira, diversos outros eventos sãor realizados em paralelo, tornando a cidade de Indaiatuba (SP), o grande epicentro da radiocomunicação.

A FENARCOM é inspirada na experiência americana da Hamvention na cidade de Dayton, que já acontece há mais de 50 anos. É considerado o evento mais tradicional para os Radioamadores em todo o mundo.

A cidade de Indaiatuba possui todos os requisitos para sediar um evento similar à Dayton, como fácil transporte rodoviário e aéreo (a cidade é servida por ótimas auto-estradas e pelo Aeroporto de Viracopos-Campinas, a menos de 10km do centro), ótima localização, ampla rede hoteleira e de alimentação, além de ser extremamente agradável, moderna e organizada.

Mais informações aqui.

Nos encontramos na FENARCOM!

CW na Última Trincheira

Muito antes da invenção do rádio, o Código Morse e com ele a telegrafia por fios, era largamente usada nas comunicações mundiais. Com o advento do rádio, foram-se os fios, surgiu o CW (Continuos Wave). Então, veio a transmissão da voz, então o CW sobreviveu como “backup”. Veio a Internet, criada com arquitetura distribuída – sem ponto central – capaz de continuar operacional mesmo se parte dela fosse danificada (resiliente, mas nem tanto segura). As forças armadas ainda capacita cada vez menos contingente para usar o código morse. No fim das contas, ficamos apenas nós, radioamadores como os últimos a utilizar de forma continuada a telegrafia. Mesmo assim, na última trincheira da guerra pela sobrevivência, a telegrafia é desconhecida por grande parte dos radioamadores.

Para alguém se tornar radioamador Classe B (somente), ele precisa aprender a transmitir e receber o Código Morse. Esta é a única exigência “LEGAL” para manter o CW vivo. Depois que o radioamador ingressa no rádio, usar o Código Morse é uma decisão particular. Nada o impede de simplesmente esquecer o Código Morse e praticar uma das muitas facetas do radioamadorismo que não requerem qualquer conhecimento de CW.

Será que manter o CW obrigatório para ingresso no radioamadorismo é mesmo a melhor forma de proteger o CW?

Manter o CW obrigatório apenas para afastar o cidadão comum das nossas faixas é cair no mesmo erro das companhias que investiram no telegrafo com fio: esqueceram que o mundo gira, um dia alguém inveta algo melhor!

Pode ser uma das formas, mas não está entre as mais simpáticas. O ser humano tem aversão a qualquer imposição. Ele gosta mesmo é de liberdade. Liberdade para escolher o quer vestir, comer, pensar e fazer. Praticar CW não é exceção. Via de regra, quando alguém está inclinado a se tornar radioamador boa parte desse interesse desaparece quando ele descobre que será obrigado a aprender CW, mesmo que depois ele não seja útil.

Tudo que alguém faz na vida com afinco depende de motivação. Quem aprendeu CW e continua a usá-lo é porque percebeu alguma utilidade (motivação) dentro  do radioamadorismo para sua prática. Uns gostam de CW por puro prazer de se comunicar utilizando uma linguagem criada a quase 2 séculos; pela sua simplicidade e beleza. Outros usam o CW de forma mais pragmática. Os DXistas sabem que sinais em CW tem maior alcance que em fonia, portanto tem uma utilidade prática e não abrem mão disso. Há também que use o CW por necessidade, uma deficiência na fala ou física.

Portanto, usar o CW sempre foi uma opção, nunca foi obrigatório.

Somos a última das trincheiras. Sem nós, o “código” será esquecido. Mas sua exigência nos exames não parece ser tão benéfica ao nosso próprio hobby. Manter o CW como um divisor entre PX e PY é tão imoral quanto a formação do guetos de judeus. O que realmente deve separar um operador da Faixa do Cidadão e um operador do Serviço de Radioamador é o conhecimento técnico e procedimentos operacionais rígidos exigidos pelos órgãos competentes (ITU, IARU e ANATEL) para operar uma estação de radioamador adquiridos.

Quando o CW foi eliminado para ingresso à Classe C (e à extinta Classe D), não houve qualquer modernização no conteúdo técnico exigido, e nem enrijecimento dos exames sobre procedimentos operacionais e éticos. As provas aplicadas pela ANATEL são simples gabaritos que podem ser decorados, sem qualquer necessidade de preparação prévia. Assim, o cidadão comum que operava na Faixa do Cidadão passou a operar nas faixas de Radioamador sem passar por um aperfeiçoamento técnico, ético e operacional. Não é a falta do aprendizado de CW que está faltando.

A questão não é “se” o CW será eliminado do processo de ingresso e promoção de classe ao Serviço de Radioamador. A questão é “quando” ele for eliminado, os demais exames serão capazes de separar o cidadão comum, do cidadão capacitado para operar uma estação de rádio que, por mais simples, emitirá radiação eletromagnética dentro de um limitado espectro de radiofrequência?

Multa pesada para estação de 11 metros irregular

A FCC, equivalente a ANATEL nos Estados Unidos, anunciou em 17 de julho que imputou multa de 12.500 Dólares ao Sr. Glenn S. Yamada, morador da cidade Kenai no Alasca. O Sr. Yamada foi acusado de “violar de forma deliberada e repetida a Seção 301 do Código de Comunicações de 1934” por usar um rádio para a Faixa do Cidadão “sem solicitar licença à FCC”.

Em janeiro de 2012, a FCC recebeu denúncia referente a interferência à um usuário licenciado da banda de aviação — um serviço de proteção à visa — em 21.964 MHz. De acordo com a FCC, a denúncia “tratava de um voz masculina falando e interferindo no controle e monitamento do tráfego aéreo sobre o Atlântico Norte”. A FCC monitorou a frequência através do Sistema de Localização de Sinais nos dias seguintes, e em 31 de janeiro, “foi observado um sinal com as características da referida denúncia transmitindo na frequência de 21.965MHz”. A FCC observou que o indivíduo estava usando o indicativo “1600 Alasca”, que a frequência fundamental era 27.025 (canal 6 da Faixa do Cidadão) e que as transmissões estavam vindo de Kenai.

Um agente do Setor de Fiscalização da FCC no Alasca usou tecnicas de localização de sinais e encontrou a fonte da interferência. Ele descobriu que o sinal estava vindo da residência de Yamada e que a transmissão no canal 6 da Faixa do Cidadão produzia um sinal espúrio na frequência de 21.965 MHz. O Sistema de Licenciamento Universal da FCC revelou que Yamada não tinha licença para operar uma estação da Faixa do Cidadão.

O agente, acompanhado de um oficial dp Departamento de Polícia de Kenai, inspecionou a estação de Yamada em 6 de fevereiro. “O agente observou um transmissor não-certificado da Faixa do Cidadão e um amplificador linear como parte da estação de 11 metros do Sr. Yamada”. O Sr. Yamada admitiu ao agente que o amplificador linear era capaz de gerar uma potência de saída de 200 Watts. O agente observou que o transmissor e o amplificador linear estavam conectados e que o linear estava conectado a uma linha de transmissão que levava até uma antena direcional no quintal da casa do Sr. Yamada. O Sr. Yamada declarou ao agente que este setup era para praticar seu hobby e que ele estava operando com ele nas últimas semanas”. O Sr. Yamada admitiu ao agente que ele usava o apelido “1600 Alasca”.

A Seção 301 do Código de Comunicações diz que “ninguém deve fazer uso ou operar qualquer aparato para transmissão de energia ou comunicação ou sinais por rádio dentro dos Estados Unidos, exceto segundo e de acordo com a legislação e com uma licença concedida segundo os termos da Lei”.

O regulamento da FCC diz que os operadores da Faixa do Cidadão não são exigidos a ter uma licença individual porque eles já são autorizados, desde que, no entanto, eles operem somente com equipamentos certificados pela FCC e que nunca o transmissor – mesmo que certificado – seja conectado a um amplificador de rádio frequência (RF), geralmente chamada de linear ou amplificador linear em nenhuma hipótese. A FCC tem o direito de presumir que você usou um linear se um amplificador for localizado na propriedade do operador e se houver qualquer outra evidência de qua a estação esteve operando com mais potência que a autorizada.

De acordo com o FCC Forfeiture Policy Statement, a multa básica por operar sem autorização em um serviço de comunicação é 10.000 Dólares, e que o valor final levará em conta outros fatores agravantes como natureza, circunstância, intensão e gravidade da violação e a respeito do infrator, o grau de culpabilidade, histórico de infrações anteriores, capacidade de pagar, entre outros aspectos como a justiça possa exigir. A FCC conclui o processo assim: “Considerando a Lei e os fatores agravantes ao referido caso, nós concluímos que o Sr. Yamada é aparentemente responsável por uma multa no valor de US $12.500”.

Yamada tem até 17 de agosto de 2012 para pagar o valor total da multa ou protocolar uma declaração escrita buscando a redução do valor ou seu cancelamento. A declaração escrita solicitando redução ou cancelamento da multa, se houver, deve ser acompanhada de documentação detalhada, como declarações de impostos federais dos últimos três anos, e livro contábil completo, confiável e objetivo que demonstre com precisão a situação financeira atual do Sr. Yamada.

PS1J: V Jamboree Nacional Escoteiro

A estação PS1J estará no ar durante o V Jamboree Nacional Escoteiro a ser realizado no Rio de Janeiro. Abaixo, comunicado da LABRE-RJ sobe o evento:

imageEntre os dias 15 e 20 de julho de 2012, acontecerá no Rio de Janeiro o V Jamboree Nacional Escoteiro, um grande evento que reunirá cerca de 5.000 escoteiros acampados nas instalações do Centro Nacional de Tiro Desportivo (do Exército Brasileiro), e cujo tema será Muitas Origens, Um Só País.

image

Como parte das atividades educativas que acontecerão, está o funcionamento de uma base de radioamadorismo em que os jovens serão convidados, motivados e estimulados a conhecer esta modalidade de comunicação, tão antiga e ao mesmo tempo tão moderna.

Para que esta base pudesse funcionar de forma atraente aos jovens teremos uma equipe de 34 radioamadores, sendo 26 do Movimento Escoteiro e 8 da LABRE-RJ, que se reversarão durante todo o dia atendendo aos jovens, abrindo os contatos, orientando e fazendo a manutenção nos equipamentos.

Nesta tarefa destacamos a participação da LABRE-RJ, que tem sido uma parceira importante e indispensável em uma tarefa deste porte. Além do pessoal, a mesma disponibilizou nosso indicativo especial (PS1J – como uma agregação de PY (Brasil) + S (Scout) + 1 (primeira região – RJ) + J (Jamboree), ou seja Jamboree Nacional Escoteiro, no RJ) e atuará como nosso "manager" para este evento.

Nossa base funcionará dia e noite, sendo que durante o dia teremos nossos jovens presentes e operando os rádios, e à noite os radioamadores assumem o "shack" nos contatos. Seria muito importante então. para motivar mais e mais jovens nas lides radioamadoras que durante o dia pudéssemos encontrar muitos radioamadores presentes nas QRG, mostrando que tão grande quanto a fraternidade escoteira é a fraternidade radioamadora. À grosso modo, podemos dizer que a cada hora uma nova turma de jovens estará  entrando e saindo do shack, por isso, mesmo que já tenha feito um contato, cada radioamador está convidado a voltar, e conhecer outros jovens e assim incentivar um grande número de novos radioamadores. Os cartões QSL recebidos serão confirmados com um belo cartão do evento.

Fica aqui nosso convite para um QSO, com um aperto de canhota, um Sempre Alerta e um caloroso 73

Projeto “O Início”: Episódio #1

projeto-o-inicio

Toda grande história tem um começo. Por trás de cada indicativo de Radioamador que escutamos nas faixas existe uma história curiosa sobre como e porque uma pessoa, até então, normal se apaixonou pelo radioamadorismo.

Neste primeiro episódio, o Renner PY7RP dá se depoimento sobre como foi seu “O início”:

IARU: 87 Anos

O ano de 2012 marca a passagem do 87o aniversário de fundação da União Internacional de Radioamadores (International Amateur Radio Union, IARU). No dia 18 de Abril, as mais de 160 Sociedades-Membros da IARU, como a LABRE, estarão celebrando o Dia Mundial dos Radioamadores. O tema anual proposto pela IARU é: Celebrando 50 Anos no Espaço, em memória ao lançamento do OSCAR 1, ocorrido em 12 de Dezembro de 1961 e do OSCAR 2 em 2 de Junho de 1962.

A Fundação da IARU

Em 1924, Hiram Percy Maxim, W1AW – Presidente da ARRL, tinha uma viagem de negócios para a Europa. Enquanto estava na Europa, a Diretoria da ARRL pediu para ele iniciar uma relação internacional entre radioamadores. Ele prontamente respondeu positivamente ao pedido.

Após uma reunião informal em 1924, representantes da França, Reino Unido, Bélgica, Suíça, Itália, Espanha, Luxemburgo, Canadá e Estados Unidos organizaram um congresso internacional de Radioamadores em Paris em Abril de 1925 com o objetivo de fundar a IARU. Representantes da Europa, América do Norte, América do Sul e Ásia participaram do Congresso, propuseram a constituição da IARU em 17 de Abril. No dia seguinte, delegados foram eleitos e o congresso retificou a criação da IARU através do voto de representantes de 25 países. Então, 18 de abril tornou-se a data oficial de nascimento da IARU e tornou-se o Dia Mundial dos Radioamadores.

Hoje, por causa da iniciativa de Maxim e seus colegas vizionários, a IARU é uma confederação internacional que reune as ligas nacionais de radioamadores. A IARU tornou-se o fórum legítimo de discussões sobre assuntos relativos à prática do radioamadorismo, além de representar nossos interesses junto à União Internacional de Telecomunicação (ITU).

Fonte: ARRL

PY8JND ???????

Ontem, eu estava procurando por um e-mail antigo, quando encontrei alguns e-mails perguntando por PY8JND, o assunto era “PY8JND ???????”. Alguns radioamadores responderam informando endereços de e-mails encontrados na Internet. Mas parece que nenhum deles responde.

Embora, eu o tenha conhecido pessoalmente, há anos que não tenho notícias sobre ele. Porém, recentemente um amigo em comum me trouxe boas novas sobre o PY8JND, mas antes vou apresentar o homem por trás deste indicativo e como ele chegou ano nosso hobby.

Conheci o Jurandi em 2005, quando estávamos realizando um “Dia de Campo”, um evento que a LABRE Pará realizava uma ou duas vezes por ano na principal praça pública de Belém aos domingos, quando milhares de pessoas vão à praça para assistir shows, apresentações circenses ou mesmo apenas para fazer o domingo passar mais rápido.

Numa barraca fornecida pelo Corpo de Bombeiros, montávamos uma estação completa (rádio, antena, cartazes, etc) no centro da Praça da República. Recebíamos centenas de visitantes que achavam aquilo tudo “muito interessante” e não tinham paciência para ouvir nossas explicações. O “Varal de QSLs” fazia o maior sucesso. Todos queriam saber como nós conseguíamos falar tantos idiomas diferentes… Alguns poucos achavam aquilo “fascinante”. Para estes entregávamos folders explicando o que era o radioamadorismo e os convidávamos para fazer uma visita à LABRE durante a semana. Assim, formávamos alguns poucos radioamadores por ano.

Barraca do Dia de Campo. Na foto PY8AZ usando um HT, PY8AJD sintonizando o rádio e PY8AZT sentado a direita.

Fenando PU2WZT no centro, Luc PY8AZT a esquerda.

Nestes eventos, aconteciam fatos inusitados. Certa vez, um senhor, já com idade bem avançada, se aproximou e nos contou que estava nos corujando em 40m, num rodada matutina, quando ouviu sobre o Dia de Campo, então veio conhecer os rostos por trás daquelas vozes que ele ouvia no seu radinho de ondas curtas. Ele morava a mais de 50km de Belém e ficou super animado ao encontrar outras pessoas que não o chamava de “louco”.

PY8AJD Reinaldo com seu filho, PY8AZT, Luc operando em telegrafia.

Mas voltando ao assunto, o encontro com o Jurandi foi diferente. Ele se aproximou da nossa barraca e perguntou se alguém fazia telegrafia. Na ocasião, eu era o único cedablista presente. Ele se apresentou, disse que trabalhou muitos anos como telegrafista profissional e amava o CW. Enquanto ele falava, eu notei aquele brilho nos olhos, presente apenas em quem realmente é apaixonado pelo que está dizendo. Ele ganhou toda minha atenção a partir dalí.

Mostrei todos os equipamentos, inclusive uma chave eletrônica para telegrafia. Ele disse que já tinha ouvido falar neste tipo de chave, mas nunca tinha usado. Eu fiz um QSO em CW e ele ficou ainda mais empolgado. Bem, ele ficou lá na barraca o dia todo, inclusive ajudou na desmontagem de toda a parafernália. O orientei para ir nos visitar na LABRE.

Assim ele fez na segunda-feira, na terça, na quarta,… sim, todos os dias ele estava na LABRE. Estudou para fazer os exames, passou na prova para Classe B – ele não usou a prerrogativa de ser telegrafista profissional para ser dispensado da prova de código morse – fez todos os exames e foi aprovado com nota máxima. Um ano depois, novamente foi aprovado com louvor para Classe A.

Mesmo sendo bastante humilde e de poucos recursos financeiros, além uma família para alimentar, ele sempre dizia que tinha um sonho de ter uma estação em casa. Como não tinha recursos para montar sua própria estação, ele passou a frequentar a LABRE diariamente para utilizar da sala de rádio.

Era comum encontra-lo socado na estação de rádio da LABRE operando em 10m, 15m ou 20m entre 17h e 19h. Depois do seu “expediente” na LABRE, ele ia para o batente como segurança noturno do BASA, Banco da Amazônia, que fica a duas quadras da LABRE.

Seu estilo de operação era muito semelhante ao seu temperamento conosco. Ele sempre falava de forma calma, educada e muito atenciosa. Seus contatos em CW eram simplesmente uma aula de gentileza. Ele não estava interessado na quantidade de contatos faria. Em cada contato ele dava sua atenção total para seu interlocutor. Passava a reportagem de sinal e se apresentava com nome e QTH. Seguia à risca o protocolo formal do DX, com toda a pompa e circunstância, sem pressa alguma, como uma criança que estava comendo um doce lentamente.

Por quase dois anos, tive o privilégio de conviver com ele. Ele me perguntava muitas coisas sobre o radioamadorismo, mas no fim das nossas conversas, eu tinha certeza que eu havia aprendido mais que ensinado.

Não nos vemos e não tive notícias sobre ele desde 2006, quando mudei para o Ceará. Mesmo nas várias vezes que retornei à Belém, ninguém soube dele. Depois de 2006, a sala de rádio não era mais usada por mais ninguém e não muito depois LABRE-PA praticamente fechou as portas.

Mas através de um amigo em comum, tive uma grata notícia sobre o Jurandi. Ele finalmente montou uma estação em casa, e agora o PY8JND pode ser eventualmente ouvido nas faixas de radioamador.

Abaixo spots de PY8JND no DXCluster:
2005 – operando da LABRE-PA KI4FIA-@ 14037.0 PY8JND 559 in FL 2227 13 Oct HA8KW 14024.8 PY8JND 2056 21 Sep N4BAA 21023.7 PY8JND 1957 08 Apr 2006– operando da LABRE-PA F5SL 14003.0 PY8JND 2113 29 Aug HA8KW 14024.8 PY8JND op Jurandir in Belem 2106 07 Aug UA4CR 21026.4 PY8JND op Jurandir .Strong 2005 17 May DK4WF 14032.2 PY8JND cfm ok Juandir in Belem... 2133 28 Apr 2011– operando da sua própria Estação K2IR 28020.0 PY8JND zp9mce on freq bad operator 2033 14 Dec YV5HUJ 21020.0 PY8JND Tnx QSO Pse emailme 1455 21 Sep

Tenho certeza que o radioamadorismo tem vários “Jurandis”, apaixonados por telegrafia, por fonia, por rodada, por modos digitias, DX, Contest e por trás de cada indicativo escutado nas faixas, pode haver uma linda história de alguém que se apaixonou pelo nosso hobby.

PS. A LABRE-PA está sendo reativada. Vários radioamadores estão se empenhando para realizar o rito jurídico necessário e formar uma diretoria para tocar as atividades da LABRE. Quem sabe em breve, eles retomam o projeto do Dia de Campo e novos apaixonados encontrem o caminho do radioamadorismo…

Mapa dos Radioamadores

fcnvyz4v

Segundo a IARU, somos cerca de 3 milhões de estações espalhadas pelo mundo inteiro. Mas onde estamos concentrados? Quais os países com o maior número de licenças para o Serviço de Radioamador? Segundo a IARU, estes são os 10 países com maior população de radioamadores no mundo:

Posição

País

Estações Licenciadas

1

Japão

1.296.059

2

Estados Unidos

679.864

3

Tailândia

141.241

4

Coréia do Sul

141.000

5

Alemanha

79.666

6

China

68.692

7

Espanha

58.700

8

Reino Unido

58.426

9

Canadá

44.024

10

Rússia

38.000

11

Brasil

32.053

Falta muito pouco para o Brasil entrar no Top 10! A animação abaixo apresenta o mapa dos radioamadores no mundo.

CQ Radioamadorismo #2 em mãos!

4wq25a3k

A minha “CQ Radioamadorismo #2” já chegou! A revista está mais “gorda” e com matérias realmente muito legais. Você já comprou a sua? Então compre aqui. Se mais pessoas comprarem, já no próximo mês poderemos fazer a assinatura da revista por 1 ano! Divulgue a revista CQ Radioamadorismo entre seus amigos.

Ministro Achava que Radioamadores Estavam Extintos

bxvpoh4j

No dia 18 de Janeiro de 2012, representantes dos radioamadores reuniram-se com o Ministro das Comunicações Paulo Bernardo da Silva para solicitar mudanças na Legislação do Serviço de Radioamador, em particular, desvincular o Radioamadorismo da Lei Geral de Telecomunicações. Logo no início, um susto. Após uma introdução sobre o Serviço de Radioamador e suas atividades feita pelo Atilano PP5EG, o Ministro das Comunicações disse:

Achei que vocês estavam extintos… É uma novidade… quais faixas transmitem? Que tipos de comunicações fazem?… Eu quero me tornar um radioamador.

Se o Ministro das Comunicações, Paulo Bernardo, desconhecia a existência dos radioamadores, provavelmente ele também não imaginava que somos quase 30 mil no Brasil e, mundialmente, o radioamadorismo atravessa um dos momentos de maior efervescência desde que o brasileiro Landell de Moura inventou o rádio.

Mas o Ministro pode estar apenas desinformado. Basta que ocorra uma catástrofe natural para que a ação decisiva dos radioamadores seja largamente noticiada pela impressa. Em situações extremas, os operadores do Serviço de Radioamador estabelecem comunicação onde tudo mais falhou, interligando pontos isolados ou mesmo serviços públicos como bombeiros, polícia e defesa civil e forma voluntária e com seus próprios equipamentos.

Estavam reunidos com o Ministro Paulo Bernardes Gustavo de Faria Franco (LABRE), Orlando Perez Filho (LABRE-DF), Atilano Sobrinho (PP5EG), Flávio Archangelo (PY2ZX) e Fred Carvalho (PY2XB). As principais reivindicações foram fiscalização mais intensa sobre equipamentos que causam interferência no espectro de rádio usado pelos radioamadores, como por exemplos lâmpadas eletrônicas que “sujam” as frequências com ruídos; simplificação dos pedidos de indicativos especiais para eventos e concursos; tratamento diferencia para o serviço de radioamador na LGT (Lei Geral de Telecomunicação) e renovação de licenças.

q0rj30vm

Bruno Carvalho Ramos, Diretor da ANATEL, rebateu dizendo que a "ANATEL está aberta para criar agenda de discussão sobre a regulamentação… Isso beneficia também a superintendência". Ele explicou que poderia haver uma redução na categorização de serviços, dos 40 atuais para 28. Quanto as reivindicações sobre licenças especiais e renovação de licenças, Bruno disse que "a questão básica é colocar estes pontos na agenda, ajustando a parte jurídica". Sobre as interferências de equipamentos eletroeletrônicos e iluminação nas faixas de radioamador, o Ministro Paulo Bernardo solicitou que a ANATEL procure a ANEEL para esclarecer sobre as normas da ABNT. Bruno, representante da ANATEL, informa ao Ministro que PLC é um dos problemas de compatibilidade eletromagnética citados pelos radioamadores.


Reunião LABRE-MINICOM Janeiro-2012 (417,5 KiB, 258 hits)  Reunião LABRE-MINICOM Janeiro-2012


Fim do QSL por 1 Centavo

Muitos radioamadores brasileiros encontraram no serviço dos Correios chamado de Carta Social uma forma mais barata (custo de 1 centavo) para enviar seus QSLs dentro do Brasil. Entretanto, o Governo Brasileiro anunciou mudanças para utilização deste serviço a partir de 12 de março de 2012.

1gaavpqkd2c0c2if

A portaria número 553 de 12 de Dezembro de 2011 do Ministério das Comunicações modifica a forma de acesso ao serviço dos Correios chamado de Carta Social. A principal mudança será que, a partir de 12 de março de 2012, o serviço só poderá ser utilizado por pessoas beneficiadas pelo Programa Bolsa Família. Segundo a portaria “O nome do remetente constante da Carta deverá ser idêntico ao do titular do respectivo cartão de beneficiário do Programa Bolsa Família ou dos seus dependentes”.

Desta forma, se você não for bolsista do programa de transferência de renda do Governo Federal, não poderá continuar enviando seus QSLs através da modalidade Carta Social, ao custo de R$ 0,01; terá que usar a modalidade Carta Não Comercial.

Fonte: QTC DX

PY2AEO, Trajano (SK)

PY2AEO, Trajaninho (SK)Ontem (17), faleceu Trajano, PY2AEO, um dos radioamadores mais antigos do Brasil e pioneiro nas experimentações em VHF/UHF em nosso país. Abaixo, texto de PY2ADN contando a história deste ilustre radioamador:

Olá, pessoal.

Com pesar comunico o falecimento na data de hoje, aos 89 anos de idade, mas em plena lucidez, do colega TRAJANO DE BARROS CAMARGO, PY2AEO, um dos mais antigos Radioamadores brasileiros.

Trajaninho, como era chamado na cidade de Limeira, era uma lenda no Radioamadorismo brasileiro. Nascido em família de nobre linhagem, sua mãe foi a primeira prefeita e a primeira deputada do país. Também era neto do ex-presidente Prudente de Moraes Barros, tataraneto do Barão de Campinas e filho e seu pai, o famoso industrial Dr. Trajano de Barros Camargo foi um homem à frente de seu tempo, tendo sido um dos primeiros brasileiros a realizar experiências com o rádio, no início da década de 1920 ( o rádio de galena do velho Dr. Trajano está hoje na minha coleção!)

Radioamador desde 1935, desde criança Trajano já fazia experimentações com rádio, e em 1937 iniciou a produção da segunda fábrica de rádios no Brasil, a Blue Star (a primeira foi a Cacique, em 1936), sendo que fabricou desde o chassis até o alto-falante.

Em 1941 alistou-se na escola de aviação do Exército, indo estudar nos Estados Unidos, onde conseguiu material para realizar experimentações em VHF e ampliou seus estudos sobre meteorologia e propagação. Por interferência de sua mãe, que além de política influente era diretora de uma das maiores indústrias do país (a famosa “Macchina São Paulo”), foi impedido de juntar-se em combate aos companheiros que foram à Itália, tendo sido designado – a contragosto – como “supervisor militar” da produção bélica na indústria de sua família.

Com o fim da guerra, Trajano importou uma imensa quantidade de material de radiocomunicação excedente de guerra (surplus), que distribuiu a preço de custo aos Radioamadores brasileiros. Nessa época, como tinha material de qualidade e como também havia se graduado em engenharia elétrica no Mackenzie, Trajano começou a realizar montagens de equipamentos para Radioamadores e também para rádios broadcast, tornando-se renomado ainda no final dos anos 1940. Foi nesse período do pós guerra – justamente quando houve o fim do "QRT geral" imposto pela guerra – é que conseguiu divulgar o VHF e o UHF entre os Radioamadores brasileiros (naquela época, a faixa de VHF era em 112 MHz!), utilizando material "surplus" dos rádios militares Wireless Set MKII 19, tendo sido o verdadeiro pioneiro dessas faixas aqui no Brasil. O Transmissor e o receptor de VHF (AM e CW) para 112 MHz que ele montou em 1941 (!) está em meu poder.

Já no início dos anos 1950 partiu para a área de retransmissores de TV, tendo sido o responsável pela maioria dos equipamentos produzidos nessa área até a década de 1960. Fabricou em série, durante o final da década de 1950, transceptores de UHF AM (!) conhecidos como “vocaline”, pois eram baseados num famoso equipamento dessa marca, utilizando a válvula 6AF4 na saída. A partir dos anos 1960, dedicou-se a manutenção de equipamentos de radiocomunicação comercial SSB, tendo também se tornado uma referência nessa área.

Extremamente humilde e didático, ensinou a arte da transmissão a muitos colegas que acabaram se tornando "feras" em transmissão de AM, como o saudoso Gevaert de Carli Campos PY2BQT (SK), o Amador Jolly PY2BDJ (SK) e o Nelson Liepert PY2NVD.

Lúcido, ainda realizava algumas experimentações, mesmo tendo 89 anos de idade. Apagou os filamentos na tarde de hoje, fazendo QSY para frequências muito mais altas.

73, Adinei, PY2ADN

ZW1AS: Operação Comemorativa no Museu Aeroespacial

image

A estação ZW1AS estará no ar entre setembro e outubro, comemorando o voo do Senna no Mirage III DBR, da Força Aérea Brasileira e a incorporação desta aeronave ao acervo do Museu Aeroespacial, nos Campos dos Afonsos, RJ. A estação estará ativa em todas as bandas e modos.

Em outubro, o próprio Museu Aeroespacial abrigará em suas dependências a ZW1AS, além de oferecer uma exposição de equipamentos e acessórios para o público visitante do museu. A visita ao museu pode ser feita nos horário de 9:h às 17h, com entrada gratuita.

A ZW1AS é o esforço de um grupo de radioamadores empenhados em divulgar o Radioamadorismo ao público em geral,  a exemplo da ZW14BISque ocorreu o ano passado.

Contamos com a ajuda de todos nos contatos e na divulgação a outras listas e sites especializados e dentro do possível uma visita ao MUSEU AEROESPACIAL..

Fonte PY1NP [tnx]

Preparativos para a FENARCOM 2011

fenarcom-banner

Os preparativos para FENARCOM 2011 – maior evento de radioamadorismo e comunicações do Brasil, estão em ritmo acelerado. Em press release divulgado ontem, a FENARCOM apresenta a lista dos expositores confirmados até agora.

Na lista, além de grandes fabricantes japoneses de equipamentos para radioamador como ALINCO, YAESU e ICOM, encontra-se grandes marcas nacionais de equipamentos e acessórios para nossos hobby como TEICO, HAMPLUS, SOUNDY. Este ano a feira contará também com um stand da COBRA, famosa fabricante de rádios e acessórios para o Serviço de Faixa do Cidadão.

ZW2FEN

Durante os três dias da FENARCOM, estará no ar a estação ZW2FEN, indicativo especial concedido pela ANATEL. Qualquer Radioamador devidamente licenciado poderá operar a estação durante a feira. O objetivo da estação é manter contato com radioamadores de todo o Brasil e do mundo para divulgar o evento.

Todos os Radioamadores que mantiverem contato com ZW2FEN e que enviarem QSL para a confirmação do contato, receberão um QSL especial pelo Correio.

A FENARCOM 2011 será realizada entre 4 e 6 de Novembro em Indaiatuba, São Paulo.

EXPOSITORES DA FENARCOM 2011 Confirmados até 01/09/2011

RADIOHAUS – Um dos maiores distribuidores de equipamentos para radiocomunicação do Brasil, localizado em Indaiatuba, SP.
www.radiohaus.com.br
ICOM – A ICOM lidera a fabricação de equipamentos para radiocomunicação no mundo. 
Sediada em Osaka, Japão, participará pela quinta vez do evento. Apoia e divulga a Fenarcom 2011. Veja em http://www.icomamerica.com/es/events/default.aspx
YAESU – A Yaesu/Vertex participará pela segunda vez da Fenarcom e é um dos expositores principais. A empresa terá o estande em parceria com o seu distribuidor autorizado no Brasil, Pointer ABC. www.pointerabc.com.br
MONTEL – A Montel fabrica fontes de alimentação, amplificadores de RF, duplexadores e dezenas de outros produtos de altíssima qualidade para a área de radiocomunicação e radiodifusão. www.montel.com.br
COMET – A Comet fabrica no Japão excelentes produtos para o mercado de radiocomunicação, como as famosas antenas e acessórios Comet. www.cometantenna.com
DAIWA – A Daiwa produz no Japão uma variada gama de acessórios para rádio, como chaves coaxiais, fontes e wattímetros.http://www.cometantenna.com/dealers.php?ID=1
TEICO – A Teico é uma empresa sediada no Rio Grande do Sul que fabrica excelentes acopladores automáticos de antena e outros acessórios para radiocomunicação. www.teico.com.br
ARAUCÁRIA DX GROUP – O Araucária DX Group estará pela terceira vez na Fenarcom. O GADX é um dos maiores clubes dedicados ao radioamadorismo, conhecido e respeitado internacionalmente. http://www.araucariadx.com/site/
STEELBRAS – A Steelbras é um dos maiores fabricantes de antenas para 11 metros, VHF e UHF do Brasil, com sede em Presidente Prudente, SP. www.steelbras.com.br
BORD´ARTE – A Bord´Arte participará pela quinta vez da Fenarcom e oferecerá aos visitante o serviço de bordados e brindes personalizados. www.bordarte.com.br

MFJ Enterprises – A MFJ Enterprises tem sede nos Estados Unidos e estará exibindo sua vasta de produtos e acessórios para o radioamadorismo. A Radiohaus, distribuidor MFJ no Brasil fará a comercialização dos produtos durante o evento. www.mfjenterprises.com

LABRE-SP – A Labre São Paulo estará mais uma vez prestigiando o evento e promovendo os exames para ingresso e promoção de classe ao radioamadorismo no sábado, dia 5 de novembro. www.labre-sp.org.br
IMPEX – A Impex Trading Technology estará mais uma vez mostrando suas baterias, antenas para HTs, carregadores e acessórios para as mais diversas marcas de rádios. www.impextechnology.com
RADIOESCOTISMO – Por mais uma vez teremos o estande do Movimento Escoteiro ligado ao Radioamadorismo.

ZAMIN – Tradicional fabricante nacional de acessórios para radiocomunicação. www.zamin.com.br
ALINCO – A Alinco tem sede em Osaka, Japão e estará presente na Fenarcom 2011. www.alinco.co.jp
SOUNDY – Tradicional fabricante de acessórios para radiocomunicação – www.soundy.com.br

TORRES OURO FINO – Pela quarta vez a Torres Ouro Fino estará mostrando seus produtos na FENARCOM – www.torresourofino.com.br

HAMPLUS – A Hamplus fabrica chaves automáticas de antenas de qualidade internacional – www.hamplus.com.br
GRUPO APRS – Grupo de APRS de São Paulo, fará demonstrações de operação APRS
GRUPO D-STAR – Grupo D-Star, radioamadores dedicados a operação D-Star que estará em demonstração na Fenarcom
GRUPO QRP BRASIL – Grupo dedicado a montagens caseiras e operações QRP
PY2ADN – Adinei, PY2ADN estará expondo diversos rádios antigos nacionais e estrangeiros
SRPV-SP – Serviço Regional de Proteção ao Vôo de São Paulo

COBRA – Tradicional fabricante de rádios e acessórios para 11 metros.
SHOPANTENAS – Empresa dedicada a venda de antenas e acessórios

Novo Diploma Radioamadores Brasileiros

aei

A Associação dos Expedicionários Ilhéus está patrocinando um novo diploma para contatos com radioamadores brasileiros.

RESUMO DO REGULAMENTO;

1) Contatar com INDICATIVOS e PREFIXOS brasileiros diferentes observando o seguinte:

– Diploma Básico: 100 Indicativos diferentes e 10 prefixos diferentes;

– Endossos: a cada 50 novos indicativos diferentes e 05 novos prefixos diferentes, ou seja: 150 – indicativos = 15 prefixos; 200 indicativos = 20 prefixos; 250 indicativos = 25 prefixos, e assim sucessivamente;

– HR: 1.000 indicativos diferentes e 100 prefixos diferentes.

2) Considerando as séries de prefixos destinados ao Brasil (PP a PY, ZV a ZZ) teremos 150 prefixos diferentes, e um número ilimitado de indicativos.

3) Exemplo de Indicativos/Prefixos válidos: PT1AB, PT11AB, PT111AB são 3 indicativos diferentes, mas apenas um prefixo (PT1);

4) Para requerer o diploma serão aceitos contatos/escutas sem restrição de data, nas bandas e modos homologados para os radioamadores no Brasil, não podendo ocorrer repetição de indicativos;

INFORMAÇÕES COMPLEMENTARES

– O Diploma é grátis, e todas as etapas serão efetuadas via internet ( remessa da lista GCR, e posterior envio do Diploma em formato.pdf );

– No GCR constará somente os indicativos em ordem alfabética, e pode ser preenchido em arquivo do word (.doc ou .rtf), ou em formato "cabrillo". Informar à parte o modo (SSB, CW, mixto etc).

– Para efeitos do Diploma o radioamador não precisa estar de posse do cartão QSL, (basta o contato constar no seu LOG), e nem precisa "autenticação" do GCR por outros radioamadores, Clubes etc.  

A AEI parte do princípio que o Radioamador é honesto.

-  Os meios modernos de confirmação de contatos sem cartão QSL (LOTW, Eqsl, etc), e a dificuldades de alguns Bureaus em enviar os cartões, dificultam a posse dos QSLs para requisitar o diploma.

Dúvidas e sugestões: PS7AB, Rony ps7ab@yahoo.com

Link com as informações dos Diplomas da AEI: http://www.aei.radioamador.org.br/diplomas.htm

Fonte: PS7AB

Colóquio "Radioamadorismo: A Ciência ao nosso alcance"

cartaz_coloquio_2011

A Associação de Radioamadores do Ribatejo (em Portugal) organiza no próximo dia 17 de Setembro, Sábado, mais um colóquio de radioamadores em Almeirim , este ano sob o tema "Radioamadorismo: A Ciência ao nosso alcance".

A lista de oradores / temas será a seguinte:

  • Paulo Sousa – CT1FUH / Radioamadorismo como auxiliar no ensino
  • Fabiano Moser – CT7ABD / CUBSAT/TUBSAT Construir um Satélite
  • Justin Johnson – G0KSC / Projectar e Construir Antenas
  • Pedro Ribeiro – CR7ABP / Processamento Digital de Sinais e SDR

Para mais informações visite a página web da organização em http://www.ct1arr.org

Fonte: CT-Spot Radioamadorismo em Portugal [TNX CT1FBF]

Setup Impressionante para o Field Day

O Field Day é a competição mais popular dos Estados Unidos. O objetivo principal do FD é preparar o radioamador comum para operações em condições precárias, com limitação de antena e alimentação elétrica. Milhares de estações vão à campo para mostrar que estão bem preparadas.

Abaixo um vídeo que mostra o campo de operação da W3AO no FD 2011: